[ID 43319] ALTERAÇÕES NA EPIDERME DE PACIENTES COM AIDS AUTOPSIADOS EM USO DA TERAPIA ANTIRRETROVIRAL

  • Grace Kelly Naves de Aquino Favarato UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
  • Aline Cristina Souza da Silva UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
  • Lívia Ferreira Oliveira UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
  • Mara Lúcia Fonseca Ferraz UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
  • Rosana Rosa Miranda Corrêa UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
  • Vicente de Paula Antunes Teixeira UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
  • Camila Lourencini Cavellani UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

Resumo

Objetivo: Avaliar a influência da terapia na morfologia da epiderme de pacientes com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida - AIDS. Metodologia: Estudo transversal desenvolvido na Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Brasil. Foram selecionados pacientes com AIDS de ambos os sexos, que foram agrupados de acordo com o tratamento com Terapia antirretroviral de alta eficiência: pacientes em uso de HAART (n = 14) e pacientes sem uso de HAART (n = 14). Outras informações foram coletadas do prontuário clínico. Resultados: A idade média dos pacientes em tratamento foi de 49,07 ± 7,89 anos e dos pacientes sem TARV foi de 55,11 ± 10,17 anos. A maioria dos pacientes na terapia utilizada pertencia ao sexo feminino, 9 (64,28%). Estes apresentaram espessamento epidérmico (150,04 x 86,09µm), número de camadas celulares (8,0 x 5,5 camadas) e densidade de células de Langerhans superiores àquelas que não utilizaram a terapia, com diferença significativa. Conclusão: Nossos achados sugerem que o HAART proporciona a recuperação dos constituintes da epiderme alterados pela doença, melhorando sua função como barreira chave na proteção do corpo contra microorganismos ambientais. DESCRITORES: Pele. Terapia Anti-retroviral Altamente Ativa. Envelhecimento. Epiderme. Morfologia.

Biografia do Autor

Grace Kelly Naves de Aquino Favarato, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
DOUTORANDA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE
Aline Cristina Souza da Silva, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
DOUTORANDA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE
Lívia Ferreira Oliveira, UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
DOCENTE DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM
Mara Lúcia Fonseca Ferraz, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
PESQUISADORA E DOCENTE DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE
Rosana Rosa Miranda Corrêa, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
DOCENTE TITULAR DA DISCIPLINA DE PATOLOGIA GERAL
Vicente de Paula Antunes Teixeira, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
PROFESSOR DA DISCIPLINA DE PATOLOGIA GERAL
Camila Lourencini Cavellani, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
PESQUISADORA E DOCENTE DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE
Publicado
2020-03-25
Como Citar
Favarato, G. K. N. de A., Silva, A. C. S. da, Oliveira, L. F., Ferraz, M. L. F., Corrêa, R. R. M., Teixeira, V. de P. A., & Cavellani, C. L. (2020). [ID 43319] ALTERAÇÕES NA EPIDERME DE PACIENTES COM AIDS AUTOPSIADOS EM USO DA TERAPIA ANTIRRETROVIRAL. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 24(1). https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2020v24n1.43319
Seção
Pesquisa