[ID 44471] ADESÃO AO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO EM BEBÊS DE 0 A 6 MESES NASCIDOS EM UM HOSPITAL E MATERNIDADE DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

  • Elisangela Azevedo Nascimento Taveiro Universidade de Santo Amaro
  • Eliana Yuko Shishiba Vianna
  • Marcela Maria Pandolfi

Resumo

Objetivo: Investigar a adesão de aleitamento materno (AM) em um Hospital Amigo da Criança em São Paulo. Metodologia: Estudo longitudinal, prospectivo de abordagem quali-quantitativa e observacional realizado com 40 mães de recém-nascidos e lactentes à termo, no período de fevereiro a agosto de 2018. Os dados foram coletados por meio de entrevistas com as mães entre o 7o e o 10o dia de vida do lactente, no 3o mês e no 6o mês de vida, respectivamente. As variáveis estudadas foram: características socioeconômicas e maternas, aleitamento materno exclusivo (AME), aleitamento materno (AM), substitutos do leite materno em caso de desmame, período e motivos do desmame, orientações recebidas durante a internação e após a alta hospitalar. Resultados: 67,5% das mães mantiveram o AM até o 6o mês de vida do lactente, destas, 12,5% mantiveram o AME, com significância estatística (p=0,009), 42% das mães tinham complementado a alimentação do lactente aos 3 meses de idade (p=0,000). Dentre os alimentos utilizados na introdução precoce, os que mais foram citados: papas, água, petit suisse e suco natural (p<0,05). 95% das puérperas declararam ter recebido orientação sobre AM no hospital durante o período de internação. Conclusão: Apesar da maioria das mulheres terem mantido o AM durante os 6 meses do estudo, somente 12,5% conseguiram manter a exclusividade até o 6o mês, mesmo depois de receberem orientações sobre os benefícios do AME. DESCRITORES: Aleitamento Materno. Amamentação. Colostro. Leite Humano. Leite Materno.
Publicado
2020-03-25
Como Citar
Azevedo Nascimento Taveiro, E., Vianna, E. Y. S., & Pandolfi, M. M. (2020). [ID 44471] ADESÃO AO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO EM BEBÊS DE 0 A 6 MESES NASCIDOS EM UM HOSPITAL E MATERNIDADE DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 24(1). https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2020v24n1.44471
Seção
Pesquisa