Revista Temas em Educação https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo <p><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">Criada em 1991, a Revista Temas em Educação (RTE) publicou seu primeiro número na versão online em 2009. Com publicação quadrimestral e contínua, a partir de 2019, a RTE é uma revista eminentemente acadêmica, organizada pelo Programa de Pós-graduação em Educação da UFPB. </span><span style="vertical-align: inherit;">Sua prioridade é divulgar produções que resultem de estudos e pesquisas científicas de âmbito nacional e internacional.&nbsp;</span></span></p> <p>&nbsp;</p> <p><strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">Qualis 2013-2016:</span></span></strong></p> <p><strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">B2&nbsp;</span></span></strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;"> (Ensino; Linguística e Literatura),</span></span></p> <p><strong>B3&nbsp;</strong>(Educação; Ciências da Religião e Teologia; Administração Pública e de Empresas; Ciências Contábeis e Turismo; Ciências Ambientais)</p> <p><strong>B4&nbsp;</strong>(Psicologia; Serviço Social) e</p> <p><strong>B5&nbsp;</strong>(Sociologia; Educação Física)</p> <p><strong>ISSN: </strong>0104-2777 (Versão Impressa)</p> <p><strong>eISSN: </strong>2359-7003 (Versão On-line)</p> Editora da UFPB pt-BR Revista Temas em Educação 0104-2777 <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a&nbsp;<a href="https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a>&nbsp;que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja&nbsp;<a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</p> DROPOUT DETERMINANTS AT FACULTY UnB OF PLANALTINA (FUP) https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/59799 <p>The FUP has been facing the challenge of reducing the high evasion rates. From its inception until the second half of 2014, the FUP trained 597 students and had 768 students evaded, reaching a number of dropouts about 30% higher than the number of graduates. The objective of the study was to analyze the causes of evasion in the undergraduate FUP courses. The data was obtained through the application of a questionnaire for students who had graduated and evacuees of the institution. The analytical instrument employed was logistic regression with the questions related to the socioeconomic, motivational and familiar aspects of the former students as explanatory variables of the evasion. The results indicated that the main causes of FUP evasion were related to economic difficulties and the lack of interest of students. From empirical verification, the study contributes to the understanding of the complex phenomenon that is evasion and presents practical results that support university management. </p> Ivonaldo Alexandre Nascimento de Almeida Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-25 2022-04-25 31 1 135 154 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.59799 O Projeto Logos no Piauí: memórias formativas de professores leigos no Delta do Rio Parnaíba (1970-1980) https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/62461 <p>O presente artigo tem como objetivo analisar aspectos do Projeto Logos, no tocante ao processo formativo de professores leigos no Delta do Rio Parnaíba, nas comunidades ribeirinhas da Ilha Grande de Santa Isabel, no período de 1970 a 1980. Especificamente, intencionamos: caracterizar aspectos do Projeto Logos no território piauiense; descrever como se deu o processo formativo de professores leigos que atuaram em comunidades ribeirinhas do Delta do Rio Parnaíba; discutir aportes sobre a formação do professor leigo no Brasil, com enfoque no Piauí, no final do século XX. Trata-se de uma pesquisa histórica, de abordagem qualitativa, com viés metodológico na História Oral, tendo como técnica de produção de dados a entrevista de história oral plena, aplicada a três professores aposentados. A base teórica contemplou, dentre outros: Brasil (1975; 1974; 1971), Halbwachs (2006), Meihy e Ribeiro (2021), Warde (1986). O estudo mostrou que o Projeto Logos foi uma política de formação que habilitou centenas de professores leigos no Piauí, oportunizando profissionalização e possível melhoria da qualidade do ensino, por meio da certificação de Professor de 1º grau aos docentes que atuavam sem formação para o magistério.</p> José Marcelo Costa dos Santos Maria do Amparo Borges Ferro Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-05 2022-04-05 31 1 95 114 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.62461 MOVIMENTOS SOCIAIS E EDUCAÇÃO SUPERIOR DAS MULHERES: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/61262 <p class="western" style="margin-bottom: 0.28cm; line-height: 0.5cm;" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;">Este artigo pretende identificar</span></span> <span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;">os principais elementos formativos que contribuíram para que as mulheres ativistas do Coletivo LGBT Lutas e Cores ingressassem nos movimentos sociais. Em nosso referencial teórico, procuramos definir os movimentos sociais e destacar seu caráter educativo, bem como buscamos discutir a educação superior no Brasil como nível de ensino que incide sobre o desenvolvimento da consciência política. O estudo de campo foi elaborado a partir de uma abordagem qualitativa, foi adotado o Método do Caso Alargado e a entrevista semiestruturada para levantamento dos dados empíricos que foram trabalhados através da Análise do Conteúdo. Os resultados da pesquisa indicam haver uma relação de mútua influência entre os movimentos sociais e o ensino superior e apontam que o trato científico das pautas políticas, tanto nos movimentos sociais quanto na academia, assim como o encontro formativo com diversidade de ideias em ambos os espaços, foram os principais elementos formativos que contribuíram para que essas mulheres ativistas ingressassem nos movimentos sociais.</span></span></p> Allene Carvalho Lage Perycles Emmanoel Macedo Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-05 2022-04-05 31 1 1 20 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.61262 MEMÓRIAS CRIANCEIRAS: INFÂNCIA PANTANEIRA EM MEADOS DO SÉCULO XX https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/62408 <p>Inspirado na poesia de Manoel de Barros, o presente artigo tem como objetivos: identificar jogos, brinquedos e brincadeiras realizados por crianças pantaneiras dos meados do Sec. XX e apontar os espaços nos quais essas crianças brincavam. Realizou-se uma pesquisa qualitativa tendo como instrumento de pesquisa a narrativa e a memória oral. Participaram da pesquisa 37 pessoas nascidas entre 1940 a 1970. Os dados analisados indicam que os jogos e brincadeiras realizados são jogos tradicionais, tendo a rua e a natureza como espaços para a sua realização.</p> Rogerio Zaim de Melo Alcides José Scaglia Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-05 2022-04-05 31 1 41 60 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.62408 O ENSINO RELIGIOSO NA BNCC: O ESTUDO DO FENÔMENO RELIGIOSO NA ESCOLA PÚBLICA BRASILEIRA https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/61776 <p>Neste artigo, analisa-se o currículo do ensino religioso na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), tendo como referência teórica, especialmente, os trabalhos de Ivor Goodson em história das disciplinas. Para tanto, traçamos um breve histórico dessa disciplina na legislação, especialmente a partir da inserção do ensino religioso na Lei de Diretrizes e Bases da Educação de 1996, quando começa a se desenvolver a ideia do ensino religioso como conhecimento religioso até sua inclusão na BNCC, em 2017. Considerando essa trajetória histórica do ensino religioso, procuramos compreender como se estruturam os conteúdos, as práticas prescritas, a finalidade dessa disciplina escolar na escola pública e como estes desvelam os conflitos e as disputas em torno da laicidade estatal em sua introdução na BNCC. Defende-se que a história da disciplina do ensino religioso (1996-2017) se mescla de forma não linear nas diferentes unidades da Federação com os objetivos utilitários e pedagógicos de difusão da religião e acadêmicos do conhecimento religioso, representados pelos variados modelos de ensino religioso. Conclui-se que no currículo do ensino religioso proposto na BNCC acentua-se a promoção dos objetivos acadêmicos, vinculando os estudiosos da área de Ciências da Religião à disciplina escolar de ensino religioso.</p> Keila Patricia Gonzalez Romualdo Dias Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-05-02 2022-05-02 31 1 193 212 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.61776 OS PROCESSOS DE INSTALAÇÃO E EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO ESTADO DE GOIÁS: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/54726 <p>O nosso objetivo encontra-se na análise dos processos que envolveram a criação das instituições de ensino superior em Goiás por meio da iniciativa de instituições públicas e privadas, que resultaram na instalação da Universidade de Goiaz e da Universidade Federal de Goiás na cidade de Goiânia, bem como nas ações público-políticas e privada-empresariais que promoveram a interiorização do ensino superior no estado. Concentramos as nossas investigações e análises em documentos oficiais, teses, dissertações, livros, artigos e demais publicações acadêmico-científicas relacionadas direta e indiretamente à temática central deste estudo. Constatamos que a implementação e expansão do ensino superior em Goiás não deve ser considerada somente por sua perspectiva de êxito, mas, também, pela existência de diversas contradições e complexidades das divergências e convergências que produziram projetos para a criação de faculdades e universidades em diferentes localidades do estado.</p> Flávio Reis Reis Santos Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 31 1 155 174 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.54726 UMA LEITURA DAS RECENTES PESQUISAS SOBRE OS LETRAMENTOS ACADÊMICOS DE PROFESSORES E PROFESSORAS https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/61599 <p>Este estudo, em uma perspectiva qualiquantitativa, tem como objetivo realizar um levantamento das publicações na área de Pedagogia e de Letras a respeito dos letramentos acadêmicos na formação de professores e professoras. Para a geração de dados da pesquisa, produziu-se uma investigação do tipo estado da arte, realizada na plataforma SciELO, concentrada em textos publicados no período de 2015 a 2019, com a finalidade de levantar as publicações voltadas para a temática pesquisada. Apoiado nos Novos Estudos do Letramento, com a investigação teórica, além de conhecer as abordagens e os resultados, pretendeu-se também trazer à superfície as práticas de leitura e escrita da esfera universitária articuladas à formação docente. Com base na análise realizada, pode-se perceber que os resultados salientam a relevância da inserção de graduandos e graduandas, de modo efetivo, nas práticas discursivas acadêmicas, das quais não se separam as práticas de pesquisa na formação, contribuindo para o desenvolvimento da autonomia de professoras e professores que também pesquisam no/o cenário educacional.</p> Dionelle Araújo Elienaia Barros da Cunha Jéssica do Nascimento Rodrigues Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-28 2022-04-28 31 1 175 192 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.61599 UMA REVISÃO SOBRE A EDUCAÇÃO PRISIONAL NO BRASIL: O QUE (NÃO) HÁ SOBRE O ENSINO DE CIÊNCIAS https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/62093 <p class="western" style="line-height: 100%; margin-bottom: 0.28cm;" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: small;">Este trabalho buscou compreender de que modo as pesquisas atuais apresentam a temática da educação prisional, especificamente no que se refere ao ensino de Ciências. Os dados foram obtidos no Portal de Periódicos e Catálogos de Teses e Dissertações da </span></span><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: small;"><span style="background: #ffffff;">Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), no período de 2011 a 2020, e nas edições do Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC) e Encontro Nacional de Ensino de Química (ENEQ) de 2012 a 2020. Para a análise de dados, utilizou-se a análise de conteúdo. A</span></span></span><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: small;"> literatura consultada aponta que a educação nos presídios divide espaço com a sua subordinação à disciplina. Por outro lado, é inegável a funcionalidade da escola no espaço prisional, uma vez que não só permite ao encarcerado adquirir conhecimento formal e ter acesso a algum grau de escolaridade, como, também, tem importante papel na vida do professor que atua nesse contexto. Isso pode proporcionar ao sujeito encarcerado vivências daquela realidade e a efetividade do processo educativo em prisões, podendo trazer uma experiência significativa para a formação de professores.</span></span></p> Joilma Cordeiro Costa Elisa Prestes Massena Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-05 2022-04-05 31 1 77 94 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.62093 AS IMPLICAÇÕES DO PENSAMENTO COMPLEXO NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/56421 <p>O artigo tem o objetivo de discutir os pressupostos mais marcantes do pensamento complexo ou teoria da complexidade, sua proposta de construção de conhecimento, bem como algumas implicações para a pesquisa e formação docente. Através de uma abordagem qualitativa, desenvolvemos uma discussão teórica (MORIN, 1998; LIBÂNEO, 2005) e análise de conteúdo (BARDIN, 1977) de artigos dos periódicos da Capes que trataram do pensamento complexo no contexto da formação de professores. Os resultados revelam que o pensamento complexo é uma teoria significativa na construção do conhecimento na sua totalidade, que estimula o desenvolvimento de uma visão mais ampla, reflexiva, crítica, problematizadora e transformadora, que integra as diferentes dimensões pessoal, social e institucional. Além disso, apontam que no pensamento complexo o conhecimento se constituí na polissemia e profundidade, de forma transversal e inter/multidisciplinar, articulando teoria e prática, sujeito e objeto, subjetividade e objetividade, numa dinâmica que revela a complexidade e contradição das diferentes variáveis que constituem os objetos deste processo, potencializando a formação de um sujeito mais ativo na sociedade.</p> Adilson de Souza Borges Ana Coll Delgado Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-05 2022-04-05 31 1 115 134 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.56421 BNCC E SAÚDE NO ENSINO MÉDIO: REVISÃO DA PRODUÇÃO EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/61747 <p>Trata-se de uma revisão integrativa da literatura relativa a programas de pós-graduação <em>stricto sensu,</em> objetivando caracterizar as investigações voltadas para o tratamento dado à temática saúde pela BNCC do ensino médio, bem como o conhecimento por elas já produzido. Realizou-se uma busca na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Os resultados revelaram produção científica predominantemente qualitativa, em nível de mestrado, apoiada em análise de conteúdo, tornando evidente a escassez de trabalhos quantitativos e em nível de doutorado. Um estudo resultou na construção de um produto aplicado diretamente ao ensino de temas em Saúde, enquanto os outros dois se limitaram a uma perspectiva analítica que não resultava em produto educacional. Estes últimos concluíram que a BNCC não fornece elementos a respeito de uma teoria sobre Saúde embasando o tratamento dado a essa temática pelo documento, apesar da identificação de elementos que permitem concluir ser a abordagem da temática próximo da Educação em Saúde. Outrossim, o documento traz, ao longo de todas as áreas do conhecimento, a abordagem da Saúde, embora a concentre, predominantemente, em orientações relacionadas à Educação Física. Evidencia-se necessidade de pesquisas de doutoramento, e se abre a possibilidade de contribuir por meio de abordagens metodológicas quantitativas e mistas.</p> Cibele Beatriz da Silva Oliveira Diana Paula de Souza Rego Pinto Carvalho Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-05 2022-04-05 31 1 21 40 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.61747 100 ANOS DE PAULO FREIRE: OLHARES SOBRE O ENSINO, A APRENDIZAGEM E A FORMAÇÃO DE PROFESSORAS E PROFESSORES https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/rteo/article/view/60877 <p><strong>Este artigo tem como objetivo </strong><strong>compreender o ensino, a aprendizagem e a formação docente a partir das obras <em>Pedagogia da Autonomia</em> e <em>Professora sim, Tia não</em>, de Paulo Freire. Esse intelectual pensou a educação e a sociedade interconectadas. Vislumbrou novas perspectivas para formação docente e para o trabalho de professoras e professores, visando à formação de um cidadão crítico e participante nas decisões políticas do país. A comemoração do centenário de seu nascimento é um momento ímpar para revisitar obras suas, com interrogações do tempo presente. Os livros analisados situam a educação como um ato político e transformador. Se efetiva por meio da rigorosidade científica, metódica e na amorosidade como princípio da ética universal que sustenta a postura profissional de professoras e professores. O estudo é qualitativo e de cunho bibliográfico. Além de Freire (1997; 2002), buscamos suporte em Brandão (2014) e Soares (2020), entre outros autores. Os dois livros analisados trazem contribuições para a atuação docente junto aos trabalhadores também no século XXI, defesa da educação pública, formação de docentes críticos e comprometidos com a transformação social. </strong></p> <p> </p> Aline da Silva da Fonseca Márcia Marlene Stentzler Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-05 2022-04-05 31 1 61 76 10.22478/ufpb.2359-7003.2022v31n1.60877