[1]
D. M. de Albuquerque Júnior, “O Caçador de Bruxas: Carlo Ginzburg e a análise historiográfica como inquisição e suspeição do outro”, SRH, nº 21, dez. 2009.