“RETRATOS” DOS PERSONAGENS DA ORDEM NA PROVÍNCIA DA PARAÍBA (1831-1850): COR, OCUPAÇÃO E CONDIÇÃO CIVIL

  • Lidiana Justo Costa Universidade Federal da Paraíba

Resumo

Neste estudo pretendo analisar o perfil jurídico-racial dos personagens que integraram as instituições mantenedoras da ordem na província da Paraíba entre o recorte de 1831 a 1850, tais como: a Guarda Nacional e o Exército. Isso será possível a partir das análises das informações contidas numa documentação oficial sobre essas instituições, é o caso das listas de qualificações para a Guarda Nacional, nas quais os recenseadores preocuparam-se em anotar a “qualidade” ou cor, a idade, o estado civil e a moradia dos cidadãos que comporiam a milícia. Nessa mesma linha investigativa, observei que as “Fichas individuais” pertinentes aos personagens que integraram o Exército na província, costumavam fazer um verdadeiro “retrato” dos soldados que na maioria das vezes, “ausentavam-se” da instituição. Dessa maneira, percebe-se que as “mantenedoras da ordem” costumavam traçar o perfil desses personagens seja para identificá-los como cidadãos, como um desertor e até mesmo como “vadio”. Esses “retratos”, portanto, permite conhecer, ainda que parcialmente, quem eram esses homens da ordem militar na província da Paraíba.

Biografia do Autor

Lidiana Justo Costa, Universidade Federal da Paraíba
Graduada em História pela UEPB, e Especialista em História do Brasil pela CINTEP-PB. Atuamente está vinculada ao Programa de Pós-Graduação em História da UFPB,desenvolvendo uma pesquisa sobre a Guarda Nacional na Paraíba oitocentista.
Publicado
2013-03-01
Seção
Gênero, Geração e Saúde da População Negra