DESIGUALDADES RACIAIS E AÇÕES AFIRMATIVAS: O PRETO NO BRANCO NA UNIVERSIDADE BRASILEIRA

  • Bárbara Terezinha Sepúlveda Universidade estadual de montes claros-MG
  • Jussara de Cássia Lopes

Resumo

O presente trabalho trata das desigualdades na educação brasileira, sobretudo, no que diz respeito à formação superior, e as ações afirmativas como alternativa frente ao fenômeno. Buscar-se demonstrar a influência da classe e da raça enquanto hierarquias a agir no mundo social, inclusive, na educação, delimitando papeis e espaços diferenciados aos indivíduos, notadamente entre brancos e negros. Esses últimos, mais que os demais grupos, ver-se-iam em seu processo de escolarização prejudicados pela ação de preconceitos diversos, discriminação e desqualificação em função de sua raça, que tem se manifestado em piores índices educacionais dentre os indivíduos pertencentes a esse segmento racial. Diante desse quadro, nos últimos anos, iniciativas no campo das ações afirmativas, sobretudo na educação superior pública, vêm ganhando destaque no cenário nacional como tentativa de se reverter, ainda que parcialmente, a situação dos negros brasileiros, representando um possível mecanismo de democratização do ensino superior.

Biografia do Autor

Bárbara Terezinha Sepúlveda, Universidade estadual de montes claros-MG
Assistente Social, mestranda em Desenvolvimento Social
Publicado
2013-03-01
Seção
Educação, Ações Afirmativas e Relações Etnicorraciais