ARTE AFRICANA E AFROBRASILERA: UMA PERSPECTIVA METODOLOGICA PARA A APLICAÇÃO DA LEI 10.639/03 NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL I – UM OLHAR ETNOGRÁFICO

  • Danielly Muniz de Lima Universidade Estadual da Paraíba
  • Paula Célia da Silva
  • Cristiane Maria Nepomuceno

Resumo

Durante muito tempo o Continente africano foi estudado a partir da perspectiva europeia, desse modo, apreendido a partir de uma concepção dicotômica, dual e de oposições, considerado lugar de povos em estágio cultural e histórico inferior aos demais. Todo este pensamento resultou numa concepção distorcida, presente até os dias de hoje, resultando numa visão que contribuiu para desconsiderar a ampla riqueza cultural, social e filosófica presente naquele continente, a exemplo da sua produção artística. Quando em janeiro de 2003 foi promulgada a Lei 10.639, estabelecendo a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afrobrasileira e Africana, estava posto o grande desafio para a educação brasileira: recontar nossa história, redefinir formações, reformular as práticas. Até então pouco se discutia nas nossas escolas sobre a arte africana e afrobrasileira, agora uma das temática obrigatória. De acordo com os PCNs (2001), o ensino da arte viabiliza o desenvolvimento do pensamento artístico, ajuda o educando a dar sentido ao mundo que o rodeia e as experiências pessoais, além de ampliar a imaginação, a sensibilidade, a percepção e a capacidade reflexiva do mesmo. Este trabalho resulta de uma pesquisa de cunho bibliográfico, documental e observação de campo, cujo recorte destaca a arte africana e afrobrasileira. O objetivo é mostrar a arte como instrumento para promover a inserção da história e cultura africana e afrobrasileira nos anos iniciais. Partindo do pressuposto que a inserção deste conteúdo nas instituições de ensino como caminho para evitar conceitos homogeneizantes e redutores permitindo aos nossos educandos enxergarem a arte como subsídio para a construção de novos conceitos. PALAVRAS- CHAVE: Arte Africana e Afrobrasileira. Ensino. Lei 10.639/03.

Biografia do Autor

Danielly Muniz de Lima, Universidade Estadual da Paraíba
Graduanda do Curso de Licenciatura em Pedagogia, ano 2009.2, ingressa pela Universidade Estadual da Paraíba, sendo participante do PROPESQ no Projeto: "AFRICANIDADES E AFROBRASILIDADES REPRESENTADAS NA LEI 10.639/03 NO CURSO DE FORMAÇÃO DOCENTE, EM ESCOLAS QUILOMBOLAS E DA REDE PÚBLICA DE ENSINO DE CAMPINA GRANDE- PB CURRÍCULO, PRÁTICA PEDAGÓGICA E FORMAÇÃO DOCENTE".
Publicado
2013-03-01
Seção
Iniciação Científica