CRIMINALIDADE NO BRASIL E SEUS ASPECTOS ECONÔMICOS NO PERÍODO 1990-2010: UMA ANÁLISE DE VETORES AUTORREGRESSIVOS PARA DADOS EM PAINEL – PVAR

  • Camila Mirella Santos de Oliveira Doutoranda em Economia pela Universidade Federal da Paraíba
  • Camila Mirella Santos de Oliveira Doutoranda em Economia pela Universidade Federal da Paraíba
  • Janaina da Silva Alves Professora do Departamento de Economia e do Programa de Pós-Graduação em Economia- UFRN
  • Rodolfo Ferreira Ribeiro da Costa Professor adjunto da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e Coordenador do Programa de Pós Graduação em Economia PPE/UERN.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo investigar os efeitos dos aspectos econômicos sobre a criminalidade, para o período de 1990 a 2010, com a finalidade de verificar as principais causas para o aumento expressivo da criminalidade nos estados brasileiros. O estudo se baseará na teoria econômica do crime de Becker (1968). Para isto, serão utilizados os dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM-DATASUS), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Dessa forma, utilizou-se da técnica VAR Painel (PVAR), proposto por Holtz-Eakin et al.(1998). Os resultados obtidos pelo PVAR através das funções impulso-resposta e decomposição da variância revelam que, a renda domiciliar per capita e a incidência de pobres afeta negativamente as taxas de homicídios nos estados brasileiros. As evidências apontam que choques sobre o índice de Gini provocam reações positivas sobre as taxas de homicídios ao longo da série. Palavras- Chaves: Criminalidade, Teoria do Crime, PVAR e Unidades de Federação. Classificação JEL: C33, J11, R10.

Biografia do Autor

Camila Mirella Santos de Oliveira, Doutoranda em Economia pela Universidade Federal da Paraíba
Doutorando em Economia pela Universidade Federal da Paraíba, Mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Graduada em Economia pela Universidade da Paraíba.
Camila Mirella Santos de Oliveira, Doutoranda em Economia pela Universidade Federal da Paraíba
Doutorando em Economia pela Universidade Federal da Paraíba, Mestre em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Graduada em Economia pela Universidade da Paraíba
Janaina da Silva Alves, Professora do Departamento de Economia e do Programa de Pós-Graduação em Economia- UFRN
Possui graduação em Economia (2002) e mestrado em Economia pela Universidade Federal da Paraíba (2005). Doutora em Economia (2009) pela Universidade Federal de Pernambuco e Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Ministra disciplinas na área de Métodos quantitativos, tais como, Economia Matemática, Estatística econômica, Introdução à Econometria, Econometria I e II na graduação e Métodos Quantitativos I e II na pós graduação em Economia. As pesquisas se concentram nas áreas de Métodos quantitativos (Econometria, Econometria de Séries Temporais, Econometria Espacial etc), Economia agrícola e regional, atuando principalmente nos seguintes temas:Integração de Mercados; Açúcar e Álcool; Eficiência de Mercado de commodities agrícolas e Análise espacial
Rodolfo Ferreira Ribeiro da Costa, Professor adjunto da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e Coordenador do Programa de Pós Graduação em Economia PPE/UERN.
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2007), Mestrado em Economia pela Universidade Federal da Paraíba (2010), Doutorado em Economia pela Universidade Federal do Ceará (2013) e Pós Doutorado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2015). Atualmente é professor adjunto da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e Coordenador do Programa de Pós Graduação em Economia PPE/UERN. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Métodos e Modelos Matemáticos, Econométricos e Estatísticos, atuando principalmente nos seguintes temas: Crescimento Econômico, Setor Público e Economia Social.
Publicado
2018-06-27
Seção
Artigos