Avaliação do Acesso e Visualização da Informação em Repositórios Institucionais

  • Sandra de Albuquerque Siebra Universidade Federal de Pernambuco
  • Júccia Nathielle do Nascimento Oliveira Universidade Federal de Pernambuco
  • Críssia de Santana Marcelino Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

A ideia do Repositório Institucional como dispositivo de memória acadêmica surgiu da necessidade de garantir a preservação de publicações, favorecer o intercâmbio de informações e para dar visibilidade à produção das instituições, aos seus pesquisadores e órgãos de fomento. Neste contexto, essa pesquisa objetivou investigar como os pressupostos teóricos e pragmáticos da Arquitetura, Acessibilidade e Usabilidade da Informação estão sendo utilizados, visando facilitar o acesso, busca e visualização de informações em Repositórios Institucionais. Em termos metodológicos esta pesquisa é descritiva e bibliográfica. Além de ser uma investigação experimental, que faz uso do método de estudos de casos múltiplos, onde cada repositório é analisado separadamente e os resultados finais são comparados. Com relação a abordagem de análise dos dados, esta pesquisa se caracteriza como qualitativa e quantitativa. Para efetivação da pesquisa tomou-se como amostra um repositório institucional por capital brasileira. O resultado da avaliação mostrou que a maioria das universidades possui problemas em manter ativo o repositório existente, visto que alguns repositórios passam períodos indisponíveis. Os repositórios ativos apresentam problemas de acessibilidade, usabilidade e de interação com o usuário, especialmente no que concerne a funcionalidade de busca, uma das mais importantes nesse tipo de sistema. Além  disso, apresentam alguns caminhos confusos na navegação até chegar a um documento. Essa pesquisa possibilita uma visão mais global de como os repositórios brasileiros estão promovendo o acesso a informação e a interação com os usuários.Ci

Biografia do Autor

Sandra de Albuquerque Siebra, Universidade Federal de Pernambuco
Doutora em Ciência da Computação. Professora Adjunta do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco. Pesquisadora do Laboratório LIBER e do Grupo SABER Tecnologias Educacionais e Sociais.
Júccia Nathielle do Nascimento Oliveira, Universidade Federal de Pernambuco
Pós-graduanda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco.
Críssia de Santana Marcelino, Universidade Federal de Pernambuco
Graduanda do Curso de Gestão da Informação da Universidade Federal de Pernambuco. Pesquisadora do Laboratório LIBER. Bolsista de iniciação científica da FACEPE.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9241-11: Requisitos Ergonômicos para Trabalho de Escritórios com Computadores: Parte 11: Orientações sobre Usabilidade. Rio de Janeiro, 2002. 21p.

BASTIEN, C.; SCAPIN, D. Ergonomic criteria for the evaluation of human-computer interfaces. Roquencourt: INRIA, 1993. 83p.

BLATTMANN, U. ; BOMFÁ, C. R. Z. Gestão de conteúdos em bibliotecas digitais: acesso aberto de periódicos científicos eletrônicos. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 2, n.1, p. 41-56, 2006. Disponível em: < http://www.ced.ufsc.br/~ursula/papers/RBBD-2006-16.pdf . Acesso em: 05 maio 2014.

CAMARGO, L. S. A.; VIDOTTI, S. A B. G. Análise de elementos de arquitetura da informação em repositórios institucionais digitais: um enfoque ao acesso. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 26., 2003, Belo Horizonte: INTERCOM – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, Belo Horizonte: ENDOCOM, p. 1-12, 2003.

CAMARGO, L. S. de A. de. Metodologia de Desenvolvimento de Ambientes Informacionais Digitais a partir dos Princípios da Arquitetura da Informação. 2010. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010, 287 p.

COSTA, L. F. da; RAMALHO, F. A. Novas perspectivas dos estudos de satisfação de usuários. Encontros Bibli: Revista eletrônico de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, v. 15, n. 30, p. 57-73, 2010.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IBICT - Repositórios Digitais. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Disponível em: http://www.ibict.br/informacao-para-ciencia-tecnologia-e-inovacao%20/repositorios-digitais . Acesso em: 23 jul. 2014.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO/IEC 9126-1: Software engineering: product quality: Part 1: Quality Model. Geneve, 2001.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A.. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007. 315p.

MEDINA, A. L. Beneficios de los repositorios institucionales para la comunidad universitaria. Mi+d – Acceso Abierto a La Infomación Científica. 31 agosto, 2006. Disponível em: http://www.madrimasd.org/blogs/openaccess/2006/08/31/39195 . Acesso em: 15 jul. 2014.

MORVILLE, P.; ROSENFELD,L. Information Architecture for the World Wide Web. 3. ed. Califórnia: O’reilly media, 2007.

MUELLER, S. P. M. A comunicação científica e o movimento de acesso livre ao conhecimento. Ciência da Informação, v. 35, n. 2, p.27-38, maio/ago. 2006.

NIELSEN, J.; LORANGER, H. Usabilidade na Web: Projetando Websites com Qualidade. 2. Ed. Campus, 2007.

NIELSEN, J. Designing Web Usability. California: New Riders, 1999. 419p.

NIELSEN, J. Usability Engineering. San Francisco: Morgan Kaufmann, 1993. 362p.

OPENDOAR. Directory of Open Access Repositories: Brazil. Nottingham: University of Nottingham, @2006-2014. Disponível em: < http://www.opendoar.org/index.html>. Acesso em: 14 set. 2014.

PRESSMAN, R. S. Engenharia de Software. São Paulo: Editora Makron Books, 2004.

REPOSITÓRIO institucional. In: GLOSSÁRIO. DSpace. Repositórios digitais. Brasília: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, 2007. Disponível em: http://dspace.ibict.br/index.php?option=com_content&task=view&id=43&Itemid=77. Acesso em: 20 jun. 2014.

SHNEIDERMAN,B.; PLAISANT, C. Designing the User Interface: Strategies for Effective Human‐Computer Interaction. Boston: Addison Wesley, 2004.

TORRES, E. F.; MAZZONI, A. A.; ALVES, J. B. da M. A acessibilidade à informação no espaço digital. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 3, p. 83-91, set./dez. 2002.

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA (UFBA). Repositório Institucional. Salvador: UFBA, [2010]. Disponível em: < https://repositorio.ufba.br/ri/>. Acesso em: 15 set. 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS (UFAL). Repositório Institucional. Maceió: UFAL, [2013]. Disponível em: < http://www.repositorio.ufal.br>. Acesso em: 15 set. 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ (UFC). Repositório Institucional UFC. Fortaleza: UFC, [2011]. Disponível em: < http://www.repositorio.ufc.br>. Acesso em: 15 set. 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE (UFRN). Repositório Institucional. Natal: UFRN, [2010]. Disponível em: < http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/>. Acesso em: 15 set. 2014.

VIANA, C. L. M; MÁRDERO ARELLANO, M. A; SHINTAKU, M. Repositórios institucionais em ciência e tecnologia: uma experiência de customização do DSpace. In: SIMPÓSIO DE BIBLIOTECAS DIGITAIS, 3., 2005, São Paulo. Anais eletrônicos... São Paulo: CRUESP, p. 1-27, 2005.

VIDOTTI, S. A. B. G.; CUSIN, C. A. Inclusão digital via acessibilidade web. Liinc em revista, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 45-65, mar. 2009.

WINCKLER, M. A.; PIMENTA, M. S. Avaliação de Usabilidade de Sites Web. In: Escola de Informática da SBC SUL (ERI 2002) ed. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação (SBC), 2002, v. 1, p. 85-137.

Publicado
2014-12-31
Seção
ARTIGOS DE PESQUISA