Análise do Modelo de Dados SKOS: Sistema de Organização do Conhecimento Simples para a Web

  • Rogério Aparecido Sá Ramalho UFSCar

Resumo

A partir do desenvolvimento tecnológico das últimas décadas, e popularização do ambiente Web, novos instrumentos de representação têm sido propostos, nas mais variadas áreas do conhecimento, buscando atender as demandas informacionais emergentes de uma Sociedade cada vez mais baseada em interações virtuais. Entre os novos instrumentos de representação desenvolvidos na última década destaca-se o Simple Knowledge Organization System – SKOS, um modelo de dados para a representação formal da estrutura básica e conteúdo de Sistemas de Organização do Conhecimento. Considerando a necessidade de uma melhor compreensão deste modelo, foi realizada uma pesquisa teórica e exploratória com finalidade descritiva, objetivando apresentar o modelo SKOS, descrever suas principais características e relacionar os fundamentos que norteiam sua utilização com a literatura da área de Ciência da Informação. O modelo SKOS é baseado em representações formais de vocabulários declarados por meio de diretivas RDF e seus elementos podem ser categorizados como Conceitos, Propriedades e Relacionamentos. Tal categorização minimiza detalhes técnicos e favorece uma maior aproximação com conceitos e instrumentos utilizados tradicionalmente na área de Ciência da Informação. Publicar vocabulários em SKOS possibilita que recursos conceituais possam ser referenciados por meio de aplicações baseadas nas tecnologias da Web Semântica. Contudo, apesar de seu modelo de dados ser formalmente definido a partir da linguagem OWL Full não é adequado denomina-lo como uma ontologia formal, pois SKOS não pode ser considerado uma linguagem formal de representação do conhecimento.

Biografia do Autor

Rogério Aparecido Sá Ramalho, UFSCar

Docente da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Departamento de Ciência da Informação

E-mail: ramalho@ufscar.br

Referências

BECKETT, D., BERNERS-LEE, T. Turtle - Terse RDF Triple Language. W3C Team Submission 28 March 2011. Disponível em: <http://www.w3.org/TeamSubmission/turtle/> Acesso em: Acesso em: fev. 2015

CATARINO, M. E. Simple Knowledge Organization System: construindo sistemas de organização do conhecimento no contexto da Web Semântica. Informação & Tecnologia – ITec, Marília/João Pessoa, v.1, n.1, jan./jun., 2014. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/itec/article/view/19307> Acesso em jul. 2015.

GOLDER, S.; HUBERMAN, B.A. Usage patterns of collaborative tagging Systems. Journal of Information Science, v. 32, n. 2, p. 198-208, 2006.

HJORLAND, Bierger. Knowledge Organization Systems (KOS). In: HJORLAND, B. Lifeboat of Knowledge Organization. 2008. Disponível em:<http://www.iva.dk/bh/lifeboat_ko/CONCEPTS/knowledge_organization_systems.html> Acesso em jul. 2015.

HODGE, Gail. Systems of knowledge organization for digital libraries: beyond traditional autority files. Washington, D.C.: The Digital Library Federation Council on Library Information Resources, 2000. Disponível em: <http://old.diglib.org/pubs/dlf090/dlf090.pdf> Acesso em dez. 2013.

INTERNATIONAL ORGAZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 25946: Thesauri and interoperability with other vocabularies. Part 1: Thesauri for information retrieval. Geneva: International Standard Organization, 2011.

ISAAC, A.; SUMMERS, E. SKOS Simple Knowledge Organization System Primer. W3C Working Group Note 18 August 2009. Disponível em: <http://www.w3.org/TR/skos-primer/> Acesso em: fev. 2015.

LARA, M. L.G. Propostas de tipologias de KOS: uma análise das referências de formas dominantes de organização do conhecimento. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v. 20, n. esp. 1, Fev. 2015. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2015v20nesp1p89> Acesso em jul. 2015.

MILES, A.; BECHHOFER, S. SKOS Simples Knowledge Organization System Reference. W3C Recommendation, 2009. Disponível em: <http://www.w3.org/TR/skos-reference/>. Acesso em: 20 jun 2015.

MILES, A.; BRICKLEY, D. SKOS Core Guide. W3C: 2005a. Disponível em:<http://www.w3.org/TR/2005/WD-swbp-skos-core-guide-20051102/>. Acesso em: jun 2015

MILES, A.; BRICKLEY, D. SKOS Core Vocabulary. W3C: 2005b. Disponível em: <http://www.w3.org/TR/2005/WD-swbp-skos-core-spec-20051102/>. Acesso em: 20 jun 2015.

SALES, L. F. Ontologias de domínio: um estudo das relações conceituais e sua aplicação. 142 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2006.

RAMALHO, R.A.S.; VIDOTTI, S.A.B.G; FUJITA, M.S.L. Web semântica: uma investigação sob o olhar da Ciência da Informação. DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação - vol.8, n.6, dez/2007.

Publicado
2015-12-31
Seção
ARTIGOS DE PESQUISA