Experiência do usuário: um estudo do site WikiCI

  • Victor Ubiracy Borba Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Elaine Parra Affonso Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Ricardo César Gonçalves Sant'Ana Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Resumo

Os usuários produzem cada vez mais conteúdo em ambientes colaborativos, com isso, é imprescindível que sua experiência nesses ambientes seja a mais satisfatória possível. Visando ampliar essa satisfação, a Ciência da Informação (CI) deve ter entre suas finalidades, a de proporcionar o equilíbrio das necessidades do usuário, emergindo no contexto do sentimento do usuário, suas alegrias e frustrações, questões que podem ser interpretadas pela Experiência de Usuário (User Experience – UX). Este trabalho tem como objetivo analisar aspectos em relação à aderência do site WikiCI aos princípios determinados pela UX. Como metodologia foi adotada uma análise qualitativa, de caráter exploratório, onde utilizou-se de pesquisa bibliográfica para explanar os conceitos da UX em ambientes digitais, e com isso foi realizada uma avaliação heurística dos elementos da WikiCI segundo as facetas da UX. Por meio da análise realizada neste trabalho, observou-se que a aderência da WikiCI aos princípios da UX mostrou-se adequada, pois o siteapresenta elementos que podem ser observados nas facetas da UX. Conclui-se que, para os usuários terem uma experiência totalmente satisfatória, é relevante que desenvolvedores de sitesatentem às questões e princípios determinados pela UX.

Biografia do Autor

Victor Ubiracy Borba, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Mestrando em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP / Marília, São Paulo), pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI). Graduado Bacharel em Ciência da Computação pelo Centro Universitário Eurípides de Marília (UNIVEM / Marília, São Paulo). Colaborador do Projeto de Extensão Competências Digitas para a Agricultura Familiar (CoDAF) desde 2016. Tem experiência na área da Ciência da Informação e da Ciência da Computação, com ênfase em Pesquisa Tecnológica e Desenvolvimento de Software Web, Embarcado e Mobile. Atua no setor privado como Pesquisador Tecnológico e Desenvolvedor de Sistemas. Tem como interesse os seguintes temas: Big Data, Ciclo de Vida dos Dados (CVD), Internet of Things (IoT) e Uso de Tecnologias na Agricultura.
Elaine Parra Affonso, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/Marília) pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI); Mestre em Ciência da Computação pela Fundação Eurípides Soares da Rocha (UNIVEM/Marília). Possui Graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC) - Extensão Ourinhos; Licenciatura em Informática pela Universidade Católica de Brasília (UCB/Brasília) e Especialista em Métodos Quantitativos Aplicados pela Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI/Adamantina). Atualmente é Professora na Faculdade de Tecnologia de Presidente Prudente - FATEC. Atua na área da Ciência da Informação e da Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de Informação, Gestão e Governança de Tecnologia da Informação, focada principalmente nos seguintes temas: Banco de Dados, Privacidade e Anonimização de dados.
Ricardo César Gonçalves Sant'Ana, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Professor adjunto da Universidade Estadual Paulista - UNESP, Faculdade de Ciências e Engenharias - FCE, Campus de Tupã, em regime de dedicação exclusiva, onde é Coordenador Local do CENEPP-Centro de Estudos e Práticas Pedagógicas e Ouvidor Local. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista, Campus de Marília. Graduado em Matemática e Pedagogia, Mestrado em Ciência da Informação (2002), Doutorado em Ciência da Informação (2008) e Livre-Docente em Sistemas de Informações Gerenciais pela UNESP (2017). Possui especializações em Orientação à Objetos (1996) e Gestão de Sistemas de Informação (1998). Parecerista ad hoc de periódicos e de agências de fomento. Membro do Grupo de Pesquisa - Novas Tecnologias em Informação GPNTI-UNESP. Tem experiência na área de Ciência da Computação, atualmente realiza pesquisas com foco em: ciência da informação e tecnologia da informação, investigando temas ligados ao Ciclo de Vida dos Dados, Transparência e ao Fluxo Informacional em Cadeias Produtivas. Atuou como professor na Faccat Faculdade de Ciências Contábeis e Administração de Tupã, onde coordenou curso de Administração com Habilitação em Análise de Sistemas por dez anos e o curso de Licenciatura em Computação. Atuou no setor privado como consultor, integrador e pesquisador de novas tecnologias informacionais de 1988 a 2004.

Referências

BORKO, H. Information science: what is it?. Journal of the Association for Information Science and Technology, v. 19, n. 1, p. 3-5, 1968. Disponível em: <http://www.josesales.com.br/arquivos/BORKO%20Harold%20-%20Ci%C3%AAncia%20da%20informa%C3%A7%C3%A3o.pdf>. Acesso em: 10 de jul. de 2016.

CAPURRO, R. Epistemologia e Ciência da Informação. IN: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 5., 2003. Belo Horizonte. Anais Eletrônicos... Belo Horizonte: ENANCIB, 2003. Disponível em: <http://docslide.com.br/documents/capurro-r-epistemologia-e-ciencia-da-informacao-2003.html>. Acesso em: 10 de jul. de 2016.

EBERSBACH, A; GLASER, M; HEIGI, R. WIKI Web Collaboration. Springer. 2005.

FERREIRA, A.M.J.F. da C., MARTINEZ, S.M.R., CONEGLIAN, C.S., VIDOTTI, S.A.B.G., SANTARÉM SEGUNDO, J.E. Experiência de Usuário: uma análise do ambiente Wikipédia. Seminário em Ciência da Informação. Londrina: SECIN, 2016. Disponível em: <http://www.uel.br/eventos/cinf/index.php/secin2016/secin2016/paper/view/351/172>. Acesso em Agosto de 2016.

ISO. 9241-210: 2009. Ergonomics of human system interaction-Part 210: Human-centered design for interactive systems (formerly known as 13407). International Organization for Standardization (ISO). Switzerland, 2009. Disponível em: <https://www.iso.org/standard/52075.html>. Acesso em: 1 de ago. de 2017.

LE COADIC, Y. F. A Ciência da Informação. tradução de Maria Yêda FS de Filgueiras Gomes. Brasília: Briquet de Lemos, 1996. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 1, n. 2, 1996.

LEUF, B; CUNNINGHAM, W. The Wiki way: quick collaboration on the Web. 2001. Disponível em: <http://www.citeulike.org/group/1136/article/114322>. Acesso em: 02 de ago. 2017.

MOOERS, C. Zatocoding applied to mechanical organization of knowledge. American Documentation, v. 2, n. 1, p. 20-32, 1951. Disponível em: <http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/asi.5090020107/full>. Acesso em: 02 dez. 2017.

MORVILLE, P. User experience design. Ann Arbor: Semantic Studios LLC, 2004. Disponível em: <http://semanticstudios.com/user_experience_design/>. Acesso em: 15 de ago. De 2016.

NIELSEN, J. Usability engineering. Elsevier, 1994.

OLIVEIRA, J. F. de. Sistemas de informação versus tecnologia de informação: um impasse empresarial. São Paulo: Érica, 2004.

ROSENFELD, L., MORVILLE, P., ARANGO, J. Information Architecture: For the Web and Beyond. O'Reilly Media, Inc.", 2015.

SARACEVIC, T. Interdisciplinary nature of information science. Ciência da informação, v. 24, n. 1, p. 36-41, 1995. Disponível em:<http://www.brapci.ufpr.br/brapci/_repositorio/2010/03/pdf_dd085d2c4b_0008887.pdf>. Acesso em: 12 de jul. de 2016.

TONKIN, E. Making the case for a wiki. Ariadne, n. 42, 2005. Disponível em: . Acesso em: 18 de ago. De 2016.

Publicado
2018-10-15