A Privacidade e os Planos de Gerenciamento de Dados de Repositórios de Dados Científicos

  • Elizabete Cristina de Souza de Aguiar Monteiro Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Elaine Parra Affonso Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Victor Ubiracy Borba Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Ricardo César Gonçalves Sant'Ana Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Resumo

Repositórios de dados científicos são ambientes digitais implementados nas universidades para auxiliar pesquisadores no gerenciamento, disponibilização e acesso a dados científicos, contribuindo com a sua reutilização. Aspectos sobre privacidade de dados dos sujeitos referenciados nas pesquisas devem estar presentes no Plano de Gerenciamento de Dados (PGD), tanto de pesquisadores quanto nos disponibilizados pelos repositórios. O objetivo deste trabalho foi analisar repositórios de dados de universidades para identificar aspectos de privacidade. Para tanto, foi verificado se aspectos de privacidade são tratados nos PGDs, e, ainda, evidenciadas as medidas de privacidade propostas. A metodologia utilizada foi quantitativa e qualitativa com o método exploratório, analisando os PGDs das universidades. Os resultados demonstraram que a maioria das universidades com repositórios, tratam em seus PGDs de medidas para proporcionar privacidade, tais como: consentimento informado, aderência às normas da Health Insurance Portability and Accountability Act (HIPAA) e supressão de identificadores pessoais. Embora haja menção sobre a necessidade de proteger dados pessoais e evitar ameaças à privacidade dos sujeitos referenciados nas pesquisas, técnicas para anonimização nem sempre estão detalhadas nos PGDs, podendo deixar dúvidas sobre como realizar tais procedimentos, visto que, essas técnicas são fundamentais para preservar a identidade dos participantes das pesquisas e garantir aspectos éticos.

Biografia do Autor

Elizabete Cristina de Souza de Aguiar Monteiro, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Doutoranda e Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Marília. Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Estadual Paulista (2006). Membro do Grupo de Pesquisa Novas Tecnologias em Informação (GPNTI). Atualmente é bibliotecária da Unesp de Marília. Colaboradora do Projeto Competências Digitas para a Agricultura Familiar (CoDAF) desde 2015.
Elaine Parra Affonso, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/Marília) pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI); Mestre em Ciência da Computação pela Fundação Eurípides Soares da Rocha (UNIVEM/Marília). Possui Graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC) - Extensão Ourinhos; Licenciatura em Informática pela Universidade Católica de Brasília (UCB/Brasília) e Especialista em Métodos Quantitativos Aplicados pela Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI/Adamantina). Atualmente é Professora na Faculdade de Tecnologia de Presidente Prudente - FATEC. Atua na área da Ciência da Informação e da Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de Informação, Gestão e Governança de Tecnologia da Informação, focada principalmente nos seguintes temas: Banco de Dados, Privacidade e Anonimização de dados.
Victor Ubiracy Borba, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Mestrando em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP / Marília, São Paulo), pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI). Graduado Bacharel em Ciência da Computação pelo Centro Universitário Eurípides de Marília (UNIVEM / Marília, São Paulo). Colaborador do Projeto de Extensão Competências Digitas para a Agricultura Familiar (CoDAF) desde 2016. Tem experiência na área da Ciência da Informação e da Ciência da Computação, com ênfase em Pesquisa Tecnológica e Desenvolvimento de Software Web, Embarcado e Mobile. Atua no setor privado como Pesquisador Tecnológico e Desenvolvedor de Sistemas. Tem como interesse os seguintes temas: Big Data, Ciclo de Vida dos Dados (CVD), Internet of Things (IoT) e Uso de Tecnologias na Agricultura.
Ricardo César Gonçalves Sant'Ana, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
Professor adjunto da Universidade Estadual Paulista - UNESP, Faculdade de Ciências e Engenharias - FCE, Campus de Tupã, em regime de dedicação exclusiva, onde é Coordenador Local do CENEPP-Centro de Estudos e Práticas Pedagógicas e Ouvidor Local. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista, Campus de Marília. Graduado em Matemática e Pedagogia, Mestrado em Ciência da Informação (2002), Doutorado em Ciência da Informação (2008) e Livre-Docente em Sistemas de Informações Gerenciais pela UNESP (2017). Possui especializações em Orientação à Objetos (1996) e Gestão de Sistemas de Informação (1998). Parecerista ad hoc de periódicos e de agências de fomento. Membro do Grupo de Pesquisa - Novas Tecnologias em Informação GPNTI-UNESP. Tem experiência na área de Ciência da Computação, atualmente realiza pesquisas com foco em: ciência da informação e tecnologia da informação, investigando temas ligados ao Ciclo de Vida dos Dados, Transparência e ao Fluxo Informacional em Cadeias Produtivas. Atuou como professor na Faccat Faculdade de Ciências Contábeis e Administração de Tupã, onde coordenou curso de Administração com Habilitação em Análise de Sistemas por dez anos e o curso de Licenciatura em Computação. Atuou no setor privado como consultor, integrador e pesquisador de novas tecnologias informacionais de 1988 a 2004.

Referências

AFFONSO, E. P.; DE OLIVEIRA, S. C; SANT'ANA, R. C. G. Análise do equilíbrio entre privacidade e utilidade no acesso a dados. Informação & Sociedade, v. 27, n. 1, 2017. Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/29422>. Acesso em: 17 jun. de 2017.

BRASIL. Projeto de Lei nº PL 5276/2016. Disponível em http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2084378. Acesso em: 03 Dezembro de 2017.

CIRIANI, V. et al. Theory of privacy and anonymity. Algorithms and theory of computation handbook, 2009.

DATAVERSE PROJECT. Data Management Plan. c2015. Disponível em: <http://best-practices.dataverse.org/data-management/index.html>. Acesso em: 10 dez. 2017

DE CAPITANI DI VIMERCATI, S. et al. Data privacy: definitions and techniques. International Journal of Uncertainty, Fuzziness and Knowledge-Based Systems, v. 20, n. 06, p. 793-817, 2012. Disponível em: <https://www.semanticscholar.org/paper/Data-Privacy-Definitions-and-Techniques-Vimercati-Foresti/7c6abddbd791dddd281c5764dbe859c55ba2e019/pdf>. Acesso em: 10 de jun. de 2016.

MICHENER, W. K. Ten simple rules for creating a good data management plan. Plos Computational Biology, v. 11, n. 10, Oct. 2015. Disponível em: <http://journals.plos.org/ploscompbiol/article?id=10.1371/journal.pcbi.1004525>. Acesso em: 20 dez. 2017.

MONTEIRO, E. C. S. A. Direitos autorais nos repositórios de dados científicos: análise sobre os planos de gerenciamento dos dados. 2017. 115 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2017. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/149748>. Acesso em: 30 abr. 2017.

KARGUPTA, Hillol et al. On the privacy preserving properties of random data perturbation techniques. In: Data Mining, 2003. ICDM 2003. Third IEEE International Conference on. IEEE, 2003. p. 99-106.

RODRIGUES, E. et al. Os repositórios de dados científicos: estado da arte. 2010. Disponível em: <http://projeto.rcaap.pt/index.php?option=com_remository&Itemid=2&func=startdown&id=271&lang=pt>. Acesso em: 5 jun. 2016.

SAMARATI, P.; SWEENEY, L. Protecting privacy when disclosing information: k-anonymity and its enforcement through generalization and suppression. Technical report, SRI International, 1998. Disponível em: <https://epic.org/privacy/reidentification/Samarati_Sweeney_paper.pdf>. Acesso em: Maio de 2017.

SANT’ANA, R. C. G. Ciclo de vida dos dados e o papel da Ciência da Informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB), 14., Florianópolis. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ANCIB, 2013.Disponível em: <http://enancib2013.ufsc.br/index.php/enancib2013/XIVenancib/paper/viewFile/284/319>. Acesso em: 14 jul. 2016.

SANT’ANA, R. C. G. Ciclo de vida dos dados: uma perspectiva a partir da ciência da informação. Informação e informação, Londrina, v. 21, n. 2, p. 116-142, maio/ago. 2016. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/27940/20124 >. Acesso em: 20 out. 2016.

SAYÃO, Luís Fernando; SALES, Luana Farias. Curadoria digital e dados de pesquisa. AtoZ: novas práticas em informação e conhecimento, v. 5, n. 2, p. 67-71, 2016.

SWEENEY, L. k-anonymity: A model for protecting privacy. International Journal of Uncertainty, Fuzziness and Knowledge-Based Systems, v. 10, n. 05,p. 557-570, 2002. Disponível em: <http://www.worldscientific.com/doi/abs/10.1142/S0218488502001648>. Acesso em: 14 jun. 2017.

SIMON FRASE UNIVERSITY. Data management planning: research data management services. [c201-]. Disponível em: < https://www.lib.sfu.ca/help/publish/research-data-management/data-management-planning>. Acesso em: 10 dez. 2017.

STANFOR LIBRARIES. Sharing sensitive data. [c201-]. Disponível em: <https://library.stanford.edu/research/data-management-services/share-and-preserve-research-data/sharing-sensitive-data>. Acesso em: 10 dez. 2017.

UNIVERSITY OF CALIFORNIA SAN DIEGO. HIPAA e segurança. Disponível em: < https://idash.ucsd.edu/hipaa-and-security>. [c201-] Acesso em: 10 dez. 2017.

UNIVERSITY OF CALIFORNIA BERKELEY. Keeping sensitive data safe. c2017. Disponível em: <https://bconnected.berkeley.edu/privacy-security/keeping-sensitive-data-safe >. Acesso em: 10 dez. 2017.

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE. University of Cambridge Policy on the Ethics of Research Involving Human Participants and Personal Data. Disponível em: <https://www.research-integrity.admin.cam.ac.uk/files/policy_on_the_ethics_of_research_involving_human_participants_and_personal_data_oct_2016.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2017

UNIVERSITY OF ILLINOIS URBANA CHAMPAIGN. Illinois Data Bank Policy Framework and Definitions. Disponível em: <https://databank.illinois.edu/policies>. Acesso em 10 dez. 2017.

UNIVERSITY OF MICHIGAN. c2017. Disponível em: <https://deepblue.lib.umich.edu/data/prepare-your-data>. Acesso em: 18 dez. 2017.

UNIVERSITY OF OXFORD. Ethical issues and data protection. .c2013-2016. Disponível em: <http://researchdata.ox.ac.uk/home/managing-your-data-at-oxford/ethical-legal-commercial/>. Acesso em: 10 dez. 2017.

UNIVERSITY OF PENNSYLVANIA. Penn Libraries. Data planning and management. c2017. Disponível em: <http://guides.library.upenn.edu/data-management>. Acesso em: 18 dez. 2017.

UTRECHT UNIVERSITY. Research data management. c2017. Disponível em: <https://www.uu.nl/en/research/research-data-management/university-policy-framework>. Acesso em: 10 dez. 2017.

YALE UNIVERSITY. Terms of use. c2017. Disponível em: <https://isps.yale.edu/research/data/terms-of-use>. Acesso em: 10 dez. 2017.

Publicado
2018-10-15