Processo de Análise Quantitativa de Eventos Criminais Utilizando Abordagem Semântica

  • Gustavo Marttos Caceres Pereira Universidade Estadual Paulista - UNESP
  • Jordana Nogueira Silva Centro Universitário Eurípides de Marília - UNIVEM
  • Valdir Amancio Pereira Junior Universidade Estadual Paulista - UNESP
  • Allan Cesar Moreira de Oliveira Centro Universitário Eurípides de Marília - UNIVEM
  • Leonardo Castro Botega Universidade Estadual Paulista - UNESP

Resumo

O gerenciamento de informações de riscos utilizando dados criminais apresenta desafios associados à Consciência Situacional (SAW), como a dinamicidade, heterogeneidade, variedade e o volume de dados. Tais desafios impõem dificuldades referentes à representação de informações de vítimas, criminosos, locais de eventos e à própria especificação das situações de crime. Representar de forma precisa as informações do domínio criminal vai contribuir para processos de análise quantitativa de dados, gerando assim melhores subsídios para a SAW de humanos e consequentemente uma tomada de decisão mais assertiva. Neste contexto, o estado-da-arte em modelos semânticos para representar riscos e crimes apresenta lacunas que restringem a quantificação de entidades e características relevantes das situações críticas. Portanto, este artigo apresenta um processo de quantificação de dados de ontologias para o domínio de gerenciamento de riscos sobre dados criminais, visando suportar a extração de dados específicos sobre crimes, para melhorar o apoio aos analistas criminais para a sua obtenção de SAW. Para tal, foram empregados a análise de tarefas dirigidas por objetivos, a análise de vocabulários e propriedades no contexto criminal e o desenvolvimento de uma nova ontologia para a representação de dados criminais. Resultados indicam que o processo desenvolvido é capaz de mensurar informações presentes na ontologia, tais como objetos furtados ou roubados por criminosos, o que pode contribuir para que um analista criminal adquira e mantenha seu nível de SAW sobre a incidência criminal de áreas urbanas brasileiras.

Referências

BASILI, V. R. Quantitative Evaluation of Software Methodology. [S.l.], 1985.

BOLSTAD, C. A. et al. Using goal directed task analysis with army brigade officer teams. In: SAGE PUBLICATIONS SAGE CA: LOS ANGELES, CA. Proceedings of the Human Factors and Ergonomics Society Annual Meeting. [S.l.], 2002. v. 46, n. 3, p. 472–476.

BOSSÉ, É.; ROY, J.; WARK, S. Concepts, Models, and Tools for Information Fusion. [S.l.]: Artech House, Incorporated, 2007. (Artech House intelligence and information operations library). ISBN 9781596930810.

BOTEGA, L. C. Modelo de Fusão Dirigido por Humanos e Ciente de Qualidade de Informação. 247 p. Tese (Doutorado) — UFSCar - Universidade Federal de São Carlos, 2016.

ENDSLEY, M. R. Design and evaluation for situation awareness enhancement. In: SAGE PUBLICATIONS. Proceedings of the human factors and ergonomics society annual meeting. [S.l.], 1988. v. 32, n. 2, p. 97–101.

ENDSLEY, M. R. Toward a theory of situation awareness in dynamic systems. Human Factors: The Journal of the Human Factors and Ergonomics Society, SAGE Publications, v. 37, n. 1, p. 32–64, 1995.

ENDSLEY, M. R.; GARLAND, D. Theoretical underpinnings of situation awareness: A critical review. Situation awareness analysis and measurement, Lawrence Erlbaum Associates, Mahwah, NJ, p. 3–32, 2000.

FERNÁNDEZ-LÓPEZ, M.; GÓMEZ-PÉREZ, A.; JURISTO, N. Methontology: from ontological art towards ontological engineering. American Asociation for Artificial Intelligence, 1997.

FILHO, E. de A. Iniciação à lógica matemática. [S.l.]: NBL Editora, 2002.

FLUIT, C.; SABOU, M.; HARMELEN, F. V. Ontology-based information visualization: toward semantic web applications. In: Visualizing the semantic web. [S.l.]: Springer, 2006. p. 45–58.

GLUZ, J. C. Introdução às lógicas probabilísticas. p. 40–44, 2002.

GÓMEZ-PÉREZ, A.; BENJAMINS, R. Overview of knowledge sharing and reuse components: Ontologies and problem-solving methods. In: IJCAI AND THE SCANDINAVIAN AI SOCIETIES. CEUR WORKSHOP PROCEEDINGS. [S.l.], 1999.

GU, T. et al. An ontology-based context model in intelligent environments. In: SAN DIEGO, CA, USA. Proceedings of communication networks and distributed systems modeling and simulation conference. [S.l.], 2004. v. 2004, p. 270–275.

GUARINO, N. Formal ontology and information systems. In: Proceedings of FOIS. [S.l.: s.n.], 1998. v. 98, n. 1998, p. 81–97.

ISOTANI, S.; BITTENCOURT, I. I. Dados Abertos Conectados: Em busca da Web do Conhecimento. [S.l.]: Novatec Editora, 2015.

KOKAR, M. M.; MATHEUS, C. J.; BACLAWSKI, K. Ontology-based situation awareness. Information fusion, Elsevier, v. 10, n. 1, p. 83–98, 2009.

MACGREGOR, R. M.; KO, I.-Y. Representing contextualized data using semantic web tools. In: PSSS. [S.l.: s.n.], 2003.

MATHEUS, C. J.; KOKAR, M. M.; BACLAWSKI, K. A core ontology for situation awareness. In: Proceedings of the Sixth International Conference on Information Fusion. [S.l.: s.n.], 2003. v. 1, p. 545–552.

MIZOGUCHI, R. Part 3: Advanced course of ontological engineering. New Generation Computing, Springer, v. 22, n. 2, p. 193–220, 2004.

NOY, N. F.; MCGUINNESS, D. L. Ontology development 101: A guide to creating your first ontology. [S.l.]: Stanford knowledge systems laboratory technical report KSL-01-05 and Stanford medical informatics technical report SMI-2001-0880, Stanford, CA, 2001.

SANTARÉM SEGUNDO, J. E. Web semântica, dados ligados e dados abertos: uma visão dos desafios do Brasil frente às iniciativas internacionais. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 8, n. 2, 2015. Acesso em: 07 junho 2017. Disponível em: <http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/207/272>.

SCHIESSL, J. M. Ontologia: o termo e a idéia 10.5007/1518-2924.2007 v12n24p172. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 12, n. 24, p. 172–181, 2007.

Publicado
2018-10-15