Repositórios institucionais das universidades federais brasileiras: análise da representação da informação

Resumo

Refletindo acerca do papel da Ciência da Informação na produção, armazenamento e disseminação da informação científica, essa pesquisa visou o estudo de repositórios institucionais (RIs) das universidades federais brasileiras. Para o funcionamento adequado deste ambiente digital, uma condição fundamental é que as formas de representação e descrição dos recursos informacionais estejam padronizadas, a fim de permitir a interoperabilidade entre sistemas informacionais. Os metadados são apontados como ferramenta para a representação da informação em ambientes informacionais. Questiona-se em que medida ocorre a construção padronizada da representação de metadados em RIs, que garanta o acesso e a recuperação dos recursos informacionais armazenados. Propõe-se um conjunto de diretrizes funcionais que poderão ser utilizados na representação da informação, podendo ser um ponto de partida para a reflexão da construção padronizada da representação da informação em repositórios institucionais.

Biografia do Autor

Natalia Gallo Cerrao, Universidade Federal de São Carlos
Mestranda em Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).
Membro do Grupo de Pesquisa e Estudos em Representação do Conhecimento e Tecnologias da Informação e Comunicação (GPERTIC).
Fabiano Ferreira de Castro, Universidade Federal de São Carlos
Doutor e Mestre em Ciência da Informação (UNESP).
Professor do Departamento de Ciência da Informação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação.
Líder do Grupo de Pesquisa e Estudos em Representação do Conhecimento e Tecnologias da Informação e Comunicação (GPERTIC).

Referências

ALVES, R. C. V. Metadados como elementos do processo de catalogação. 2010. 134 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010. Disponível em: <https://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/alves_rachel.pdf>. Acesso em: 03 nov. 2017.

CASTRO, F. F. de; SANTOS, P. L. V. A. C. A consistência da informação descritiva em repositórios digitais: caminhos para a interoperabilidade. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 24., 2011, Maceió. Anais..., Maceió, 2011. Disponível em: <https://ri.ufs.br/handle/123456789/345>. Acesso em: 01 nov. 2017.

LEITE, F. C. L. Como gerenciar e ampliar a visibilidade da informação científica brasileira: repositórios institucionais de acesso aberto. Brasília: Ibict, 2009. 120 p., il. Disponível em: <http://livroaberto.ibict.br/handle/1/775>. Acesso em: 01 nov. 2017.

SANTARÉM SEGUNDO, J. E. Representação Iterativa: um modelo para repositórios digitais. 2010. 224 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília. 2010. Disponível em: <http://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/santaremsegundo_je_do_mar.pdf>. Acesso em: 03 nov. 2017.

Publicado
2019-02-10