Biblioteca universitária híbrida no contexto da Web 2.0: integração de ferramentas para a promoção de produtos e serviços

Resumo

No atual contexto tecnológico percebe-se a relevância das bibliotecas universitárias buscarem formas de manter e ampliar o seu alcance e interação com o seu usuário. Uma maior visibilidade da biblioteca proporciona a seus usuários conhecerem o que a biblioteca pode lhes oferecer e como podem potencializar seu acesso ao conhecimento científico. A partir disso, o objetivo geral da pesquisa é investigar a eficácia na promoção da Biblioteca da Escola de Enfermagem da UFRGS (BIBENF) utilizando ferramentas da Web 2.0 integradas com a biblioteca física. Trata-se de um estudo de caso com uma proposta exploratória da realidade, de caráter quantitativo e qualitativo. Para a coleta de dados foram analisadas as atividades no perfil da biblioteca no Facebook e relatórios do Google Analytics. A amostra é composta por seguidores do perfil da BIBENF no Facebook e usuários que acessaram o site da biblioteca. A análise dos dados do site aponta uma capacidade de abrangência não limitada geograficamente, pois apenas 25,3% são de Porto Alegre, cidade onde se localiza o BIBENF. Os resultados mostraram a importância de identificar as necessidades dos usuários reais e potenciais dos serviços oferecidos com ferramentas da Web 2.0. Concluiu-se que o uso intensivo de tais ferramentas, como meio de promoção, pode vir a atender de uma forma mais eficaz às necessidades informacionais de seus usuários reais e potenciais. O uso dessas ferramentas também permite melhorar a fidelização dos usuários quanto ao uso dos serviços e produtos desenvolvidos pela biblioteca.

Biografia do Autor

Rubens da Costa Silva Filho, Universidade federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Doutorando em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua como bibliotecário da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Biblioteca da Escola de Enfermagem.
Patricia Kayser Vargas Mangan, Universidade La Salle (UNILASALLE)
Doutora em Engenharia de Sistemas e Computação, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Bens Culturais do Centro Universitário La Salle.

Referências

A'DILLAH Mustafa et al. Social media promotional tools in academic library. International Journal of Computer Theory and Engineering, Singapore, v. 8, n. 3, p. 260-4, jun. 2016.

ALVIM, Luísa. Da Blogosfera ao Facebook: o paradigma da comunicação nas bibliotecas portuguesas. Cadernos BAD, Lisboa, p. 31-59, 2009.

AMARAL, Sueli Angélica do. Marketing da informação: abordagem inovadora para a gestão de unidades de informação. Percursos Revista, Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 22 - 38, jul/dez. 2011.

______. Promoção: o marketing visível da informação. Brasília, DF: Brasília Jurídica, 2001.

BAPTISTA, Sofia Galvão. Técnicas de marketing para gestores de unidades de informação. In: AMARAL, Sueli (Org.). Marketing na Ciência da Informação, Brasília, DF: UnB, 2007. p. 81-95.

BARBOSA, M.; FRANKLIN, S. Controle, avaliação e qualidade de serviços em unidades de informação. In: LUBISCO, N. (Org.). Biblioteca universitária: elementos para o planejamento, avaliação e gestão. Salvador: UFBA, 2011. p. 89-137.

CAMPOS, Aline de. Os conflitos em processos colaborativos de escrita coletiva na Web 2.0. In: PRIMO, Alex (Org.). Interações em Rede. Porto Alegre: Sulina, 2013. p. 163-188.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2005.

CRESWELL, John W. Projeto de pesquisa: método qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

CRONIN, B. From paradigm to practice: the logic of promotion. Aslib Proceedings, London, v. 33, n. 10, p. 383–392, 1981.

FELÍCIO, J. C. S. M. Serviço de Referência Educativo (SRE) em bibliotecas universitárias: análise das práticas voltadas ao desenvolvimento da competência em informação de usuários. Florianópolis, 2014. 222 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

GARCEZ, Eliane Maria Stuart; RADOS, Gregório J. Varvakis. Biblioteca híbrida: um novo enfoque no suporte a educação à distância. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 31, n. 2, p. 44-51, 2002.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GRAY, David E. Pesquisa no mundo real. 2. ed. Porto Alegre: Penso, 2012.

GUIMARÃES, Tatiara. Técnicas de marketing em websites de bibliotecas universitárias brasileiras. In: AMARAL, Sueli (Org.). Marketing na Ciência da Informação. Brasília, DF: UnB, 2007. p. 143-160.

JAIN, Priti. Application of social media in marketing library & information services: a global perspective. European Journal of Business, Economics and Accountancy, Birmingham, v. 1, n. 1, p. 1-13, 2013.

JESUS, D. L.; CUNHA, M.B. Produtos e serviços da web 2.0 no setor de referência das bibliotecas. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 17, n. 1, p. 110-133, jan./mar. 2012. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/out12/Art_03.htm>. Acesso em: 12 jun. 2014.

LEMOS, André; LEVY, Pierre. O futuro da internet: em direção a uma ciberdemocracia planetária. São Paulo: Paulus, 2010.

LEVY, Pierre. Cibercultura. 3. ed. São Paulo: Editora 34, 2010.

MONFASANI, Rosa Emma; CURZEL, Marcela Fabiana. Usuarios de la información: formación y desafios. Buenos Aires: Alfagrama, 2008.

PONTES, Euzébia Maria; SANTOS, Mônica Karina. O uso das redes sociais no âmbito das bibliotecas universitárias brasileiras. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 24., 2011, Maceió, AL. Anais... Maceió: UFAL, 2011. p. 2

PRIMO, Alex. O aspecto relacional das interações na Web 2.0. E- Compós, Brasília, DF, v. 9, p. 1-21, 2007.

RECUERO, R. Redes sociais na internet. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2011.

SANTOS, António Sá. Webmarketing e redes sociais nas bibliotecas. Cadernos BAD, Lisboa, n.1/2, p.27-39, 2011.

, Liliana Giusti. Empréstimo de livros eletrônicos, redes sociais e a proteção de dados dos usuários. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v.13, n.1p.42-60, jan/abr. 2015.

SILVEIRA, A. Markentig em bibliotecas universitárias. Florianópolis: UFSC, 1992.

SINGHA, Sur Chandra; SARMAH, Mukut. Web 2.0 tools in enhancing the best practices of user services in academic libraries: a comparative study of central university libraries in Assam State. International Journal of Advanced Library and Information Science, New Delhi, v. 3, special issue, p. 249-260, 2015. Disponível em: <http://scientific.cloud-journals.com/index.php/IJALIS/article/view/Sci-401>. Acesso em: 21 jun. 2016.

TAMMARO, Anna Maria; SALARELLI, Alberto. A biblioteca digital. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 2008.

TARAPANOFF, K. Biblioteca integrada e sociedade: referencial teórico. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 13, n. 1, p. 3-9, 1984. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1450>. Acesso em: 21 maio 2014.

TARAPANOFF, K.; ARAÚJO JÚNIOR, R. H.; CORMIER, P. M. J. Sociedade da informação e inteligência em unidades de informação. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 29, n. 3, p. 91-100, set./dez. 2000.

TAYLOR, R. S. Value-added process in information systems. Norwood: Abley Publishing, 1986.

TRIPATHI, Manorama; KUMAR, Sunil. Use of Web 2.0 tools in academic libraries: a reconnaissance of the international landscape. The International Information & Library Review, London, v. 42, n. 3, p. 195–207, 2010.

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Publicado
2018-06-05