Relações Bibliográficas de Conteúdo na Descrição e Acesso de Recursos

Resumo

Em geral, os catálogos apresentam os dados descritivos, predominantemente, sob os aspectos físicos de um documento. O conteúdo das obras é especificado atribuindo alguns descritores de assunto. Por outro lado, é possível identificar que certos tipos de obras, como as traduções e as adaptações de outras obras, apresentam interligações que não são visíveis na apresentação no catálogo. O presente artigo analisou como ocorrem as relações bibliográficas de conteúdo na descrição e no acesso de recursos no catálogo de uma biblioteca universitária. Utilizou-se de uma breve pesquisa bibliográfica e analisaram-se cinco registros bibliográficos com a finalidade de identificar as relações bibliográficas de conteúdo e apresentar a descrição e o acesso dos recursos informacionais dessas obras. Os relacionamentos apontados na amostra deste artigo mostram que ocorreram relações bibliográficas de conteúdo dos tipos descritivo e derivativo. É possível inferir que um catálogo construído nos moldes dos modelos conceituais possibilita melhorias na recuperação da informação, pois amplia o acesso a outros recursos.

Biografia do Autor

Raquel Bernadete Machado, Universidade Federal de Santa Catarina

Bibliotecária e doutoranda em Ciência da Informação na Universidade Federal de Santa Catarina. Mestre em Gestão de Informação pela Universidade do Estado de Santa Catarina. 

Ana Maria Pereira, Universidade do Estado de Santa Catarina
Doutora em Tecnologia e Sistemas de Informação pela Universidade do Minho e Docente da Universidade do Estado de Santa Catarina, Professora do Curso de Pós-Graduação do Mestrado Profissional - PPGInfo.

Referências

ASSUMPÇÃO, F. S.; SANTOS, P. L. V. A. C. Resource Description and Access (RDA): objetivos, características e desenvolvimento do novo padrão para a descrição de recursos e acesso. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UNESP, 21., 2009, São José do Rio Preto. Trabalhos... São Paulo: UNESP, 2009. Disponível em: <http://prope.unesp.br/xxi_cic/27_33049772875.pdf>. Acesso em: 30 jan. 2013.

CARVALHO, A. M. F. de; SANTOS, M. J. V. da C.; ALVES, N. F. Os conceitos básicos da tecnologia da informação e comunicação (TICS) para o entendimento dos FRBR: a experiência da UFRJ. In: ENCONTRO NACIONAL DE CATALOGADORES, 1.; ENCONTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CATALOGAÇÃO, 3., 2012, Rio de Janeiro. [Trabalhos publicados]... Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, 2012. Disponível em: <http://gepcat.blogspot.com.br/2012/10/i-enacat-e-iii-eepc-trabalhos.html>. Acesso em: 22 abr. 2015.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS. Functional requirements for authority data: a conceptual model. Final report. 2013. Disponível em: <http://www.ifla.org/files/assets/cataloguing/frad/frad_2013.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2013.

______. Study Group on the Functional Requirements for Bibliographic Records. Functional requirements for bibliographic records: final report. 2009. Disponível em: <http://www.ifla.org/files/assets/cataloguing/frbr/frbr_2008.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2013.

______. Functional requirements for subject authority data (FRSAD): a conceptual model. 2010. Disponível em: <http://www.ifla.org/node/5849>. Acesso em: 10 dez. 2013.

LE BOEUF, P. ; TILLETT, B.; RIVA, P. O admirável mundo novo do FRBR. 2007. Disponível em: <http://www.imeicc5.com/download/portuguese/Presentations2c_BraveNewFRBRWorld(PR)_Port.pdf>. Acesso em: 3 mar. 2013.

MAIMONE, G. D.; SILVEIRA, N. C.; TÁLAMO, M. de F. G. M. Reflexões acerca das relações entre representação temática e descritiva. Informação & Sociedade: Estudos, v. 21, n. 1, 2011, p. 27-35.

MAXWELL, R. L. FRBR: a guide for the perplexed. Chicago: American Library Association, 2008.

MEY, E. S. A. ; SILVEIRA, N. C. Catalogação no plural. Brasília: Briquet de Lemos, 2009.

OLIVER, C. Introdução à RDA: um guia básico. Brasília: Briquet de Lemos, 2011.

RDA Toolkit: Resource Description & Access. 2014. Disponível em: <http://access.rdatoolkit.org/>. Acesso em: 16 mar. 2015.

SANTOS, M. N. dos. O conceito e a instanciação de obra em catalogação. In: ENCONTRO NACIONAL DE CATALOGADORES, 1.; ENCONTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CATALOGAÇÃO, 3., 2012, Rio de Janeiro. [Trabalhos publicados]... Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, 2012. Disponível em: <http://gepcat.blogspot.com.br/2012/10/i-enacat-e-iii-eepc-trabalhos.html>. Acesso em: 10 abr. 2015.

TILLETT, B. Requisitos funcionais para registros bibliográficos: o que é FRBR?: um modelo conceitual para o universo bibliográfico. Tradução: Lidia Alvarenga e Renato Rocha Souza. 2003. Disponível em: <http://www.loc.gov/catdir/cpso/o-que-e-frbr.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2012.

Publicado
2018-06-05