Uma abordagem sobre a estrutura do Geonames e suas contribuições para o Linking Open Data

Resumo

A temática do ENANCIB 2016 faz refletir a composição da estrutura informacional dos dados produzidos por inúmeras formas, sejam por humanos ou por máquinas. No entanto, os dados oferecem um nível semântico que outras estruturas mais consolidadas não permitem. Dessa forma, a relação intrínseca entre a Ciência da Informação e a Ciência da Computação é cada vez mais próxima principalmente relacionada aos processos metodológicos para agregar semântica nas ligações entre os dados. Além disso, a amplitude dessa relação transcendem os diferentes domínios do conhecimento, incidindo em diversas preocupações e melhorias sobre as especificidades de cada campo, como as tentativas de ligação de dados de geolocalização do projeto Geonames. Nesse contexto, o problema caracteriza-se em como o projeto Geonames tem auxiliado na estruturação de dados de geolocalização para reutilização de outros datasets a partir das ligações de dados na Web Semântica? Assim, o objetivo desse trabalho é apresentar as contribuições do projeto Geonames para o desenvolvimento da Web Semântica e do Linking Open Data. Em relação aos procedimentos metodológicos foi adotada a pesquisa de natureza teórica aplicada e qualitativa, objetivando analisar as contribuições do Geonames e do Linking Open Data. Em relação aos objetivos do trabalho essa pesquisa é classificada como exploratória. Como resultados, apresentou a estrutura do projeto Geonames, suas possibilidades de contribuição no Linking Open Data, além de algumas consultas com protocolo SPARQL para verificar suas funcionalidades. Portanto é possível considerar que as melhores práticas de Linked Data estão em expansão e já passíveis de utilização, entretanto ainda carecem de pesquisas e recursos tanto estruturais como tecnológicos.

Biografia do Autor

José Eduardo Santarem Segundo, Universidade de São Paulo (USP)
Doutor e Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-UNESP-Marília/SP; Professor Doutor no Departamento de Educação, Informação e Comunicação, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (USP); Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília na linha de Informação e Tecnologia. Coordenador do GT8 - Informação e Tecnologia, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ANCIB).
Ana Carolina Simionato, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
Docente do Departamento de Ciência da Informação (DCI) e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Referências

BERNERS-LEE, T. Linked data: design issues. [S.l.]: W3C, 2006. Disponível em: <http://www.w3.org/DesignIssues/LinkedData.html>. Acesso em: 25 jul. 2016.

BERNERS-LEE, T.; HENDLER, J.; LASSILA, O. The Semantic Web. Scientific American, 2001, p. 29-37.

BIZER, C.; HEATH, T.; BERNERS-LEE, T. Linked data: the story so far. International Journal on Semantic Web and Information Systems, v. 5, n. 3, p. 1-22, 2009. Disponível em: <http://tomheath.com/papers/bizer-heath-berners-lee-ijswis-linkeddata.pdf>. Acesso em: 25 jul. 2016.

CATARINO, M. E.; SOUZA, T. B. de. A representação descritiva no contexto da web semântica. Transinformação, Campinas, v. 24, n. 2, maio/ago. 2012. p. 77-90. Disponível em: <http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/766/746>. Acesso em: Acesso em: 25 jul. 2016.

GEONAMES.Disponível em <http://www.geonames.org/>. Acesso em: Acesso em: 25 jul. 2016.

HEATH, T.;BIZER, C. Linked data: evolving the Web into a global data space. Synthesis Lectures on the Semantic Web: theory and technology. [S.l]: Morgan & Claypool, 2011. Disponível em: <http://linkeddatabook.com/editions/1.0/#htoc8>. Acesso em: 20 jul. 2016.

LINKING OPEN DATA. Disponível em: <http://lod-cloud.net/>. Acesso em: 20 jul. 2016.

OPEN KNOWLEDGE. Disponível em: < http://opendefinition.org/>. Acesso em: 20 jul. 2016.

MARCONDES, C. H. “Linked data” dados interligados - e interoperabilidade entre arquivos, bibliotecas e museus na web. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 17, n. 34, p. 171-192. 23 jun. 2012. ISSN 1518-2924. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17n34p171>. Acesso em: 20 jul. 2016.

PIZZOL, L. D.; TODESO, J. L.; TODESCO, B. P. R. Como a Web de dados pode apoiar o processo de inteligência competitiva. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 5, Número Especial, p. 87-102, jan. 2016. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/pgc/article/view/27384>. Acesso em: 26 jul. 2016.

RAMALHO, R. A. S. Web Semântica: aspectos interdisciplinares da gestão de recursos informacionais no âmbito da Ciência da Informação. 2006. 120 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)- Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2006.

SANTAREM SEGUNDO, J. E. Web Semântica: introdução a recuperação de dados usando SPARQL. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação: além das nuvens, expandindo as fronteiras da Ciência da Informação, 15., 2014. Belo Horizonte, MG. Anais... Belo Horizonte, MG: ECI, UFMG, 2014. p. 3863-3882. Disponível em: <http://enancib2014.eci.ufmg.br/documentos/anais/anais-gt8>. Acesso em: 20 jul. 2016.

SANTARÉM SEGUNDO, J. E. Web semântica, dados ligados e dados abertos: uma visão dos desafios do Brasil frente às iniciativas internacionais. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 8, n. 2, p. GT8-2, 2015. Disponível em: <http://basessibi.c3sl.ufpr.br/brapci/v/19443>. Acesso em: 20 jul. 2016.

SOUZA, R. R.; ALVARENGA, L. A Web Semântica e suas contribuições para a Ciência da Informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 33, n. 1, p. 132-141, jan./abr. 2004. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-19652004000100016>. Acesso em: 20 jul. 2016.

SPARQL. Disponível em: <https://www.w3.org/TR/sparql11-query/> .Acesso em: 20 jul. 2016.

WORLD WIDE WEB CONSORTIUM. Semantic Web. [S.l.], 2013. Disponível em: <http://www.w3.org/standards/semanticweb/>. Acesso em: 20 jul. 2016.

Publicado
2018-06-05