Comparando métodos de avaliações de usabilidade, de encontrabilidade e de experiência do usuário

  • Célio Andrade Santana Universidade Federal de Pernambuco
  • Rebeka Andrade Alcântara Alcântara Universidade Federal de Pernambuco
  • Sandra de Albuquerque Siebra Universidade Federal de Pernambuco http://orcid.org/0000-0002-0078-6918
  • Bruno Tenório Ávila Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

Este artigo tem como objetivo identificar e comparar os aspectos considerados em métodos de avaliação de usabilidade, encontrabilidade e experiência do usuário em sistemas de informação. Para tanto, foram avaliados quatro tipos de testes, nos quais dois não consideravam as opiniões do usuário (Avaliação Heurística e a Avaliação de Encontrabilidade) e outros dois eram exclusivamente baseado nas impressões destes (Teste de Usabilidade - SUS e o Teste de Experiência do Usuário). Os métodos escolhidos foram: (i) avaliação heurística de Nielsen, (i) avaliação da encontrabilidade baseadas na análise da tarefa e Keystroke Level Method (KLM), (iii) avaliação de usabilidade SUS (System Usability Scale) e (iv) avaliação da experiência do usuário baseado no UEQ (User Experience Questionnaire). As avaliações foram realizadas em duas funcionalidades de um sistema de gestão acadêmico e para cada uma delas, foi analisado como sete aspectos eram avaliados: (i) interface, (ii) localização, (iii) efetividade, (iv) custo, (v) intuitividade, (vi) utilidade e (vii) experiência. Foi observado que cada método de avaliação, sozinho, observa um ou dois dos aspectos analisados e que a utilização conjunta dos métodos promove uma maior abrangência na avaliação aspectos escolhidos. Também foi observado que os métodos de avaliação são mais influenciados pelo seu propósito do que por quem fará a avaliação, reconhecendo que testes baseados nas respostas dos usuários são imprescindíveis para observar impressões qualitativas do usuário, tornando essa abordagem obrigatória em alguns testes.

Biografia do Autor

Célio Andrade Santana, Universidade Federal de Pernambuco
Doutor em Ciência da Computação. Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco. Professor do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação.
Rebeka Andrade Alcântara Alcântara, Universidade Federal de Pernambuco
Departamento de Ciência da Informação.
Sandra de Albuquerque Siebra, Universidade Federal de Pernambuco
Doutora em Ciência da Computação. Professora Adjunta do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco. Professora do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação. Pesquisadora do Laboratório LIBER.
Bruno Tenório Ávila, Universidade Federal de Pernambuco
Doutor em Ciência da Computação. Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Pernambuco.

Referências

BANGOR, A., KORTUM, P., MILLER, J. Determining what individual SUS scores mean: Adding an adjective rating scale. Journal of usability studies, v. 4, n. 3, 2009. p. 114-123.

BASTIEN, C.; SCAPIN, D. Ergonomic criteria for the evaluation of human-computer interfaces. 1993. Disponível em: <https://hal.archives-ouvertes.fr/file/index/docid/70012/filename/RT-0156.pdf> Acesso: 29 jun. 2016.

BOHMERWALD, P. Uma proposta metodológica para avaliação de bibliotecas digitais: usabilidade e comportamento de busca por informação na Biblioteca Digital da Puc-Minas. Ciência da Informação, Brasília, v.34, n.1, p.95-103, 2005.

BROOKE, J. SUS: a "quick and dirty" usability scale. 1996 Disponível em:< http://www.itu.dk/courses/U/E2005/litteratur/sus.pdf>. Acesso em: 22 Jun. 2016.

DIX, A; ELLIS, G. Starting simple: adding value to static visualisation through simple interaction. In: WORKING CONFERENCE ON ADVANCED VISUAL INTERFACES, 1998. Anais… Nova York, ACM, 1998.

FERNANDEZ, A., INSFRAN, E,. ABRAHÃO, S. Usability evaluation methods for the web: A systematic mapping study. Information and Software Technology, v. 53, n. 8, p. 789-817, 2011.

GERMANAKOS, P.; BELK, M. Human-Centred Web Adaptation and Personalization. Springer, 2016.

GIL, A. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HALLER, H. QuiKey–an efficient semantic command line. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON KNOWLEDGE ENGINEERING AND KNOWLEDGE MANAGEMENT. 2010. Anais… Berlin, Springer, 2010.

HASSENZAHL, M. User experience (UX): towards an experiential perspective on product quality. In: CONFERENCE ON L'INTERACTION HOMME-MACHINE, 20, 2008. Homme-Machine. Anais… ACM, New York, 2008.

LANUTTI, J. et al. Usabilidade de objetos de uso cotidiano: comparativo de técnicas de avaliação subjetiva (SUS E DS). In: ERGODESIGN E USIHC, 13., 2013,. Minas Gerais. Anais eletrônicos... Juiz de Fora: UFJF, 2013. p. 1-11. Disponível em: < http://academia.edu/3672444/Usabilidade_de_objetos_de_uso_cotidiano_comparativo_de_tecnicas_de_avaliacao_subjetiva_SUS_e_DS_> Acesso em 30 jun.2016.

MEIRA, S. Novos negócios inovadores de crescimento empreendedor no Brasil. São Paulo. Leya, 2015.

MICHEL, M. Metodologia e Pesquisa Científica em Ciências Sociais. Atlas, 2009.

MORVILLE, P. Ambient findability: What we find changes who we become. O'Reilly Media, Inc., 2005.

MORVILLE, P; CALLENDER, J. Search patterns: design for discovery. O'Reilly Media, Inc., 2010.

NASCIMENTO, J. Usabilidade no contexto de gestores, desenvolvedores e usuários do website da Biblioteca Central da Universidade de Brasília. 2006. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação e Documentação) - Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília, Brasília.

NIELSEN, J. Heuristic Evaluation: usability inspection methods. New York: John Wiley & Sons, 1994.

NIELSEN, J.; MOLICH, R. Heuristic evaluation of user interfaces. In: SIGCHI CONFERENCE ON HUMAN FACTORS IN COMPUTING SYSTEMS, 1990. Anais... New York. ACM.1990.

OLIVEIRA, A. Engenharia de Usabilidade. Belo Horizonte. UFMG. 2016.

PEREIRA, F. Avaliação De Usabilidade Em Bibliotecas Digitais: Um Estudo De Caso. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

PETTITT, M.; BURNETT, G.; STEVENS, A. An Extended Keystroke Leven Model (KLM) for Predicting the Visual Demand of In-Vehicle Information Systems. In: COMPUTER HUMAN INTERFACE CONFERENCE, 27., 2007. Anais... San Jose, CA, USA: ACM, 2007.

PREECE, J.; ROGERS, Y.; SHARP, H. Design de Interação: Além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman, 2005.

RAUSCHENBERGER, M.; COTA, M., THOMASCHEWSKI, J. Efficient measurement of the user experience of interactive products. How to use the user experience questionnaire (ueq). example: spanish language version. International Journal of Artificial Intelligence and Interactive Multimedia, v. 2, n. 1, p. 39-45, 2013.

ROBREDO, J. Da Ciência da Informação revisitada aos sistemas humanos de informação. Brasília: Thesauros, 2003.

SCHLEMMER, A.; NASSAR, V. Análise da tarefa: comparação do processo de finalização de compra em e-commerces. In: SIMPÓSIO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRAS DE CIBER CULTURA, 5, 2011. Anais... Florianópolis: ABCiber; 2011.

SIMÕES, A.; MORAES, A. Aplicação do questionário SUS para avaliar a usabilidade e a satisfação do software de EAD. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ERGONOMIA E USABILIDADE DE INTERFACES HUMANO-COMPUTADOR, 10., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: PUC-Rio. 2010.

SIQUEIRA, G. Estratégias e padrões para a modelagem da interface humano-computador de sistemas baseados na arquitetura softboard. 2003. Dissertação (Mestrado em computação Aplicada) – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, INPE, São José dos Campos.

SOARES, L. Avaliação de usabilidade, por meio de índice de satisfação dos usuários, de um software gerencial. 2004. Dissertação (Mestrado em Engenharia) - Escola de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

STEWART, T. Usability or user experience - what's the difference? 2008. Disponível em <https://econsultancy.com/blog/2321-usability-or-user-experience-what-s-the-difference/> acesso em 9 jun. 2016.

VALDESTILHAS, A.; ALMEIDA, F. A usabilidade no desenvolvimento de aplicações para TV Interativa. In: SYMPOSIUM ON COMPUTER GRAPHICS AND IMAGE PROCESSING, 18., 2005, Anais eletrônicos... São Paulo: LINCON/ITA, 2005. p. 1-6. Disponível em: <http://www.comp.ita.br/lincom/andre/artigos/SIBIGRAPI_final3.pdf> Acesso em: 9 jun. 2016.

VECHIATO, F. Encontrabilidade da Informação: contributo para uma conceituação no campo da Ciência da Informação. 2013. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2013.

WINCKLER, A.; PIMENTA, S. Análise e Modelagem de Tarefas. In: SIMPÓSIO SOBRE FATORES HUMANOS EM SISTEMAS COMPUTACIONAIS - IHC, 4. 2004. Anais... Curitiba: UFPR. 2004.

Publicado
2018-06-05