Recuperação de informação sobre currículos com geolocalização: um protótipo usando busca vetorial

  • Renata Maria Maria Abrantes Baracho Universidade Federal de Minas Gerais
  • Amarildo Martins de Magalhães Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

O Instituto Federal Minas Gerais (IFMG) recebeu do governo federal R$ 790.575,82 em 2013 e R$ 1.109.576,55 em 2014 para auxílio a pesquisadores e incentivo a pesquisa. Todo esse investimento requer que os programas de pós-graduação sejam acompanhados tanto do ponto de vista regulatório, como de gestão, e para isso, ferramentas que possibilitem melhorar a recuperação da informação sobre pesquisadores e pesquisa tornam-se importantes. Considerando a inexistência de tais ferramentas no IFMG, a questão dessa pesquisa aborda a melhoria dos processos de recuperação da informação sobre currículos Lattes de profissionais e pesquisadores. Por meio de uma pesquisa aplicada, foi desenvolvido um protótipo usando busca vetorial nos currículos Lattes do IFMG e criado um ranking com geolocalização, haja vista que os servidores estão espalhados em 17 cidades. Ao final, o protótipo é aplicado e avaliado sob uma perspectiva qualitativa pela equipe de gestão de pesquisa do IFMG. Os resultados mostram a validade do protótipo e que a geolocalização pode ser essencial para a criação de um mapa do conhecimento organizacional. 

Biografia do Autor

Renata Maria Maria Abrantes Baracho, Universidade Federal de Minas Gerais
Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais - PPGCI/UFMG. Possui doutorado em Ciências da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais com PDEE na The Pennsylvania State University, mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Minas Gerais, graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Minas Gerais e graduação em Ciência da Computação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Atualmente é Professor Adjunto III da Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em recuperação e representação da informação, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão da informação, recuperação da informação, sistemas de informação, modelagem, building information modeling/management-BIM, museu virtual, computação gráfica.
Amarildo Martins de Magalhães, Universidade Federal de Minas Gerais
Possui graduação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2005). Especialista em desenvolvimento de soluções para Internet (2010). Atualmente é analista de tecnologia da informação do Instituto Federal Minas Gerais. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Sistemas de Informação, uso de sistemas de informação em grandes corporações, conhecimentos na área de gerência de projetos. Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2014) com trabalho desenvolvido utilizando lógica difusa (fuzzy) para redução da incerteza em processos decisórios.
Publicado
2018-06-05