Repositório de dados de pesquisa para grupo de pesquisa: um projeto piloto

  • Silvana Aparecida Borsetti Gregório Vidotti Universidade Estadual Paulista (Unesp)
  • Caio Saraiva Coneglian Universidade Estadual Paulista - UNESP http://orcid.org/0000-0002-6126-9113
  • Sandra Milena Roa-Martínez Universidad del Cauca (Colombia)
  • Felipe Augusto Arakaki Universidade Estadual Paulista (Unesp)
  • Mariana Baptista Brandt Universidade Estadual Paulista (Unesp)
  • Ana Maria Jensen Ferreira da Costa Ferreira Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Resumo

Considerando a importância dos dados na realização de análises de pesquisas e a possibilidade de uso e reuso de conjunto de dados, torna-se relevante utilizar ferramentas que auxiliem a gerenciar os dados de pesquisa coletados no desenvolvimento de projetos de pesquisa, bem como reunir, em um mesmo local, os artigos científicos, trabalhos apresentados em eventos, dissertações e teses, dentre outras publicações. Neste contexto, os repositórios de dados de pesquisa científica podem organizar, armazenar e permitir o acesso e o uso de resultados apresentados em diferentes formatos. Assim, este trabalho teve como objetivo compreender e investigar as características inerentes aos repositórios de dados de pesquisa atrelados aos elementos dos Sistemas de Informação de pesquisas correntes (CRIS - Current Research Information System). Tem-se como objetivo específico, analisar a ferramenta DSpace-CRIS para a implantação de um repositório de dados, garantindo a disponibilização de informações e dados relacionadas aos projetos de pesquisa, aos pesquisadores, às instituições envolvidas e às publicações, dentre outras.  Para tanto, buscou-se embasamento teórico sobre Dados de Pesquisa, Metadados e Padrões de Metadados para Dados de Pesquisa, Perfil de aplicação, Curadoria Digital, Plano de Gestão de Dados, Repositórios de Dados de Pesquisa e informações técnicas sobre o DSpace-CRIS. Desse modo, foi possível a implantação de um repositório de dados de pesquisa utilizando o sistema de informação de pesquisas correntes - CRIS, para o Grupo de Pesquisa Novas Tecnologias em Informação. Como resultado, foi possível perceber que as funcionalidades dessa ferramenta atendem as necessidades e as características das publicações de dados de pesquisa como o enriquecimento de uma produção intelectual, permitindo gerenciar dados e informações. Nesse sentido verifica-se que o DSpace-CRIS é uma opção favorável para ser utilizada pelos grupos de pesquisa, que neste repositório permitiu a integração de projetos tanto com as produções intelectuais quanto com os dados coletados durante as pesquisas, possibilitando o (re) uso dos dados de pesquisa, a interoperabilidade entre diferentes ambientes e a disseminação dos recursos gerados pela comunidade do GPNTI.

Biografia do Autor

Silvana Aparecida Borsetti Gregório Vidotti, Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Licenciada em Matemática pelo Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da UNESP. Especialista em Ciência da Computação pelo Instituto de Ciências Matemáticas de São Carlos da USP. Mestre em Ciências - área de concentração - Ciências da Computação e Matemática Computacional - pelo Instituto de Ciências Matemáticas de São Carlos da USP. Doutora em Educação - área de concentração Educação Brasileira - pela Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP. Professora Assistente-Doutora em Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília, Departamento de Ciência da Informação. Docente dos cursos de graduação em Arquivologia e Biblioteconomia e dos cursos de mestrado acadêmico e doutorado em Ciência da Informação da Unesp. Líder do Grupo de Pesquisa - Novas Tecnologias em Informação. Pesquisadora da área de Ciência da Informação, com ênfases em Tecnologias de Informação e Comunicação e em Arquitetura da Informação digital. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - nível 2. Temas de interesse: Ciência da Informação, Tecnologia de Informação e Comunicação, Ambientes Informacionais Digitais,  Arquitetura da Informação Digital, Biblioteca Digital, Repositório Digital, Comunicação Científica, Experiência do Usuário e Usabilidade.
Caio Saraiva Coneglian, Universidade Estadual Paulista - UNESP
Doutorando e Mestre pelo Programa de Pós Graduação em Ciênica da Informação da UNESP Marília.
Sandra Milena Roa-Martínez, Universidad del Cauca (Colombia)
Professora Titular do Departamento de Sistemas e membro do Grupo de Pesquisa em Inteligência Computacional da Universidade do Cauca (Colômbia), atualmente doutoranda no Programa de pós-graduação em Ciências de Informação e membro do Grupo de Pesquisa - Novas Tecnologias em Informação da Universidade Estadual Paulista (UNESP), na linha de pesquisa: Informação e Tecnologia. Mestre em Engenheira e Especialista em Redes de Comunicação da Universidade do Valle. Possui graduação em Engenheira de Sistemas da Universidade Industrial de Santander. Atuando principalmente nas áreas de pesquisa: Recuperação de Imagens Baseada em Conteúdo Visual, Arquitetura da Informação,Conteúdos Digitais e Compartilhamento e Publicação de dados de pesquisa. Bolsista da Asociación Universitaria Iberoamericana de Posgrados (AUIP) convenio UNESP.
Felipe Augusto Arakaki, Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Doutorando em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista; - UNESP/Marília, Mestrado em Ciência da Informação pela Universidade Estadual paulista; - UNESP/Marília e graduado em Biblioteconomia pela Universidade Estadual Paulista; - Campus de Marília. É integrante do Grupo de Pesquisa;Novas Tecnologias em Informação; e do Grupo de Pesquisa;Dados e Metadados;. Trabalha como bibliotecário no IFSP - Presidente Epitácio. Áreas de interesse incluem a Ciência da Informação, principalmente nos temas: Biblioteca escolar, Representação e organização da informação, Catalogação, Catalogação Automatizada, Metadados, Interoperabilidade, Padrões de Metadados, Dublin Core, BIBFRAME, Schema.org, Web Semântica e Linked Data.
Mariana Baptista Brandt, Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Possui mestrado em Ciência da Informação (2009) e graduação em Biblioteconomia (2006) pela Universidade de Brasília. Atualmente é aluna de doutorado no Programa da Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista - UNESP (ingresso em 2016) e bibliotecária da Câmara dos Deputados. Áreas de interesse: organização e recuperação da informação, arquitetura da informação, web, Internet, tecnologias da informação e comunicação, governo eletrônico, sistemas de informação, descrição física e de conteúdo, representação do conhecimento.
Ana Maria Jensen Ferreira da Costa Ferreira, Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Doutoranda em Ciência da Informação, Linha de Pesquisa Informação e Tecnologia, do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação UNESP de Marília, Mestre em Ciência da Informação (2012) pelo PPGCI da Faculdade de Filosofia e Ciências UNESP de Marília, Graduada em Biblioteconomia (2004) e Arquivologia (2008) pela Faculdade de Filosofia e Ciências UNESP de Marília, com Título de Mérito Acadêmico pela conquista da maior média do Curso-Turma 2008 Arquivologia. Graduada em Administração de Empresas (1979) pelo Centro Universitário Eurípedes de Marília.

Referências

BORGMAN, C. L. Research Data: Who will share what, with whom, when, and why?. In: CHINA–NORTH AMERICA LIBRARY CONFERENCE, 5., 2010, China. Proceedings... . China: National Library Of China, 2010. p. 1 - 21. Disponível em: < http://bit.ly/2vFOmSA>. Acesso em: 04 ago. 2017.

CERIF-1.6. 2013. Disponível em: <http://www.eurocris.org/cerif/feature-tour/cerif-16>. Acesso em: 26 jan. 2017.

COMMITTEE FOR A STUDY ON PROMOTING ACCESS TO SCIENTIFIC AND TECHNICAL DATA FOR THE PUBLIC INTEREST et al. A question of balance: Private rights and the public interest in scientific and technical databases. Washington, D.C.: National Academy Press, 1999. Disponible en: https://books.google.com.br/books?id=D2SdAgAAQBAJ>. Acesso em: 04 ago. 2017.

COSTA, Michelli; BRAGA, Tiago. Repositórios de dados de pesquisa no mundo. Cadernos BAD, Portugal, n. 2, jul-dez, pp. 80-95, 2016. Disponível em: <https://www.bad.pt/publicacoes/index.php/cadernos/article/view/1585>. Acesso em: 03 set. 2017.

DIGITAL CURATION CENTRE. Checklist for a Data Management Plan. 2014. Disponível em: <http://www.dcc.ac.uk/resources/data-management-plans/checklist>. Acesso em: 26 jul. 2017.

DIGITAL CURATION CENTRE. What is digital curation? 2017. Disponível em: < http://www.dcc.ac.uk/digital-curation/what-digital-curation >. Acesso em: 20 jul.2017

EUROCRIS. CRIS concept and CRIS benefits. 2010. Disponível em: <http://bit.ly/2uj45HL>. Acesso em: 19 jul. 2017.

EUROPEAN COMMISSION. Towards Better Access to Scientific Information: Boosting the Benefits of Public Investments in Research. Communication from the Commission to the European Parliament, the Council, the European Economic and Social Committee and the Committee of the Regions. 2012. Disponível em: <http://bit.ly/2vcBPFg>. Acesso em: 04 ago. 2017.

FLORIDI, L. Semantic Conceptions of Information. The Stanford Encyclopedia of Philosophy (Spring 2017 Edition), Edward N. Zalta (ed.). Disponível em: <https://plato.stanford.edu/archives/spr2017/entries/information-semantic/>. Acesso em: 04 ago. 2017.

KINDLING, M.; SCHIRMBACHER, P. Die digitale Forschungswelt als Gegenstand der Forschung. Information: Wissenschaft und Praxis, v. 64, p. 127–136, 2013. Disponível em: <http://bit.ly/2veusLV>. Acesso em: 04 ago. 2017.

INTER-UNIVERSITY CONSORTIUM FOR POLITICAL AND SOCIAL RESEARCH. Guidelines for Effective Data Management Plans. 2017. Disponível em: <http://www.icpsr.umich.edu/icpsrweb/content/datamanagement/dmp/>. Acesso em: 26 jul. 2017.

JOINT, N. Current research information systems, open access repositories and libraries: ANTAEUS. Library Review, v. 57 n. 8, p. 570-575, 2008. Disponível em: <http://www.emeraldinsight.com/doi/full/10.1108/00242530810899559>. Acesso em: 04 ago. 2017.

NATIONAL INSTITUTES OF HEALTH. Final NIH Statement on Sharing Research Data. MD, USA: National Institutes of Health Bethesda, 2003. Disponível em: <http://grants.nih.gov/grants/guide/notice-files/NOT-OD-03-032.html> . Acesso em: 04 ago. 2017.

NATIONAL SCIENCE BOARD; NATIONAL SCIENCE FOUNDATION. Long-lived digital data collections: Enabling research and education in the 21st century. Washington, D.C: National Science Foundation (U.S.), 2005. Disponível em: <http://bit.ly/2vxgB6b >. Acesso em: 04 ago. 2017.

OPEN KNOWLEDGE INTERNATIONAL. O que são Dados Abertos? Disponível em: <http://opendatahandbook.org/guide/pt_BR/what-is-open-data/>. Acesso em: 06 set. 2017.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. OECD Principles and Guidelines for Access to Research Data from Public Funding. Paris: OECD Publishing, 2007. Disponível em: <https://doi.org/10.1787/9789264034020-en-fr>. Acesso em: 04 ago. 2017.

PAMPEL, H.; DALLMEIER-TIESSEN, S. Open Research Data: From Vision to Practice. In: BARTLING, S.; FRIESIKE, S. (Orgs.). Opening Science. Springer International Publishing, 2014. p. 213–224. Disponível em: <http://link.springer.com/chapter/10.1007/978-3-319-00026-8_14>. Acesso em: 28 jun. 2017.

PAMPEL, H. et al. Making research data repositories visible: The re3data. org registry. PloS one, v. 8, n. 11, p. e78080, 2013. Disponível em: <http://bit.ly/2vHTqGA>. Acesso em: 28 jun. 2017.

QIN, J.; BALL, A.; GREENBERG, J. Functional and Architectural Requirements for Metadata: Supporting Discovery and Management of Scientific Data. In: DCMI INTERNATIONAL CONFERENCE ON DUBLIN CORE AND METADATA APPLICATIONS, 12., 2012, Kuching. The Kuching Proceedings... Kuching: DCMI, 2012. p. 62 - 71. Disponível em: <http://bit.ly/2hCHBeV>. Acesso em: 25 jun. 2017.

RODRIGUES, E.; SARAIVA, R. Os Repositórios de Dados Científicos: Estado da arte. Portugal: RCAAP, 2010. Disponível em: <http://bit.ly/2vx3FgI>. Acesso em: 25 maio. 2017.

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Curadoria digital: um novo patamar para preservação de dados digitais de pesquisa. Informação & Sociedade, v. 22, n. 3, p. 179-191, 2012. Disponível em: <https://www.icict.fiocruz.br/sites/www.icict.fiocruz.br/files/Curadoria%20digital_Luis%20Fernando%20Sayao.pdf>. Acesso em: 11 ago. 2017

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Guia de Gestão de Dados de Pesquisa para Bibliotecários e Pesquisadores. Rio de Janeiro: CNEN. 2015. Disponível em: < http://www.cnen.gov.br/component/content/article?id=160>. Acesso em: 26 jul. 2017.

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Algumas considerações sobre os repositórios digitais de dados de pesquisa. Informação & Informação, v. 21, n. 2, p. 90-115, 2016a. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/viewFile/27939/20122>. Acesso em: 11 ago. 2017.

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Curadoria digital e dados de pesquisa. AtoZ: novas práticas em informação e conhecimento, v. 5, n. 2, p. 67 – 71, 2016b. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.5380/atoz.v5i2.49708>. Acesso em: 04 ago. 2017.

SILVEIRA, L.; SHINTAKU, M. BOLLINI, A. Guia de instalação DSpace-CRIS. Brasília: IBICT, 2016. Disponível em: <http://bit.ly/2vez0BY>. Acesso em: 04 ago. 2017

Publicado
2018-10-20