Interoperabilidade entre Repositório Institucional e Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas

  • Clediane de Araújo Guedes Marques UFRN
  • Fernando Luiz Vechiato UFRN

Resumo

A interoperabilidade possibilita a comunicação entre repositórios digitais de acesso aberto e se faz necessária para facilitar e agilizar o depósito da produção nesses ambientes informacionais digitais. A partir da observação de duplicidade de depósito da produção científica armazenada no Repositório Institucional e no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas, ambos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, e da ausência de comunicação, objetiva-se promover a interoperabilidade entre esses dois sistemas com vistas a imprimir visibilidade a produção científica dos membros da referida instituição. A metodologia utilizada corresponde à pesquisa-ação, a qual proporciona ações conjuntas entre pesquisador e participantes. A amostra de pesquisa foi composta por participantes diretamente envolvidos com os sistemas, visando uma coleta sistemática de dados. Nessa perspectiva, foram analisados os referidos sistemas, por meio da observação participante, bem como foram efetivadas entrevistas com os respectivos gestores, e realizado o grupo focal com alguns sujeitos da pesquisa. A análise de conteúdo foi utilizada para categorizar e tratar as inferências e gerar os resultados. A pesquisa demonstrou que dos diversos tipos de documentos armazenados no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas, apenas as dissertações e teses, dispõem de pré-requisitos que contribuem para a interoperabilidade. Sugere-se, com base nisso, ações e um modelo que objetivam promover essa interoperabilidade

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011. 279 p.

BAPTISTA, Ana Alice. A falar nos entendemos: a interoperabilidade entre repositórios digitais. In: GOMES, Maria João; ROSA, Flávia (Org.). Repositórios institucionais: democratizando o acesso ao conhecimento. Salvador: EDUFBA, 2010. p. 71-90.

COSTA, Sely Maria de Souza; KURAMOTO, Hélio; LEITE, Fernando César Lima. Acesso aberto no Brasil: aspetos históricos, ações institucionais e panorama atual. In: RODRIGUES, Eloy; SWAN, Alma; BAPTISTA, Ana Alice (Ed.). Uma década de acesso aberto na UMinho e no mundo.Braga: Universidade do Minho: Serviços de Documentação, 2013. p. 133-150. Disponível em: <http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/26144/3/RepositoriUM_10anos.pdf>. Acesso em: 15 jul. 2016.

COSTA, Sely Maria de Souza; LEITE, Fernando César Lima. Insumos conceituais e práticos para iniciativas de repositórios institucionais de acesso aberto à informação científica em bibliotecas de pesquisa. In: SAYÃO, Luis Fernando (Org.). Implantação e gestão de repositórios institucionais: políticas, memória, livre acesso e preservação. Salvador: EDUFBA, 2009. p.163-202.

CROW, Raym. The case for institutional repositories: a SPARC position paper. ARL: bimonthly report 223, Aug. 2002. Não paginado. Disponível em: <http://sparcopen.org/wp-content/uploads/2016/01/instrepo.pdf>. Acesso em 3 maio 2016.

GILL, Tony. Metadados e web. Revised by Murtha Baca, with assistance from Joan Cobb, Nathaniel Deines and Moon Kim. In: BACA, Murtha (Ed.). Introduction to metadata. 3rd ed. Los Angeles: Getty Publications, 2016. Não paginado. Disponível em: <http://www.getty.edu/publications/intrometadata/metadata-and-the-web/>. Acesso em 31 jan. 2017.

KUBICEK, Herbert; CIMANDER, Ralf. Three dimensions of organizational interoperability: Insights from recent studies for improving interoperability frame-works. European Journal of e Practice, v.1, n. 6, 2009. ISSN: 1988-625X. Disponível em: <http://www.ifib.de/publikationsdateien/Kubicek_Cimander_ePractice_Journal_vol_6.pdf>. Acesso em: 10 fev. 2017.

INTERPARES. Terminology database. Vancouver: The University of British Columbia, School of Library, Archival & Information Studies, c1999-2017. Disponível em: <http://www.interpares.org/ip3/ip3_terminology_db.cfm?letter=r&term=1094>. Acesso em: 8 jan. 2016.

MÁRDERO ARELLANO, Miguel Ángel. Critérios para a preservação digital da informação científica. 2008. 356 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade de Brasília, Brasília, 2008. Disponível em: <http://bdtd.bce.unb.br/tedesimplificado/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=4547>. Acesso em: 12 dez. 2016.

MELLO, Ana Paula Pessoa; MESQUITA, Hudson; VIEIRA, Carlos Eduardo. Introdução à interoperabilidade: módulo 1. Brasília: ENAP, 2015. Disponível em: <http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/2399>. Acesso em: 5 abr. 2017.

MOURA, Elisangela Alves de. Repositórios e preservação digital: proposta de requisitos para a integração do RI UFRN com a Rede Cariniana, 2015. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto, Porto, 2015. Disponível em: <https://sigarra.up.pt/feup/pt/pub_geral.show_file?pi_gdoc_id=395311>. Acesso em: 1 set. 2017.

NATIONAL INFORMATION STANDARDS ORGANIZATION. Understanding metadata. Bethesda, USA: NISO Press, 2004. Disponível em: <http://www.niso.org/publications/press/UnderstandingMetadata.pdf>. Acesso em: 4 set. 2016.

OASISBR: Portal brasileiro de publicações científicas em acesso aberto. [2017]. Disponível em: http://oasisbr.ibict.br/vufind/. Acesso em: 5 set. 2017.

REZAEI, Reza et al. Interoperability evaluation models: a systematic review. Computer in Industry, v. 65, n. 1, p. 1-23, jan. 2014. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0166361513001887>. Acesso em 29. Jan 2017.

RILEY, Jenn. Understanding metadata: what is metadata, and what is it for?, NISO, 2017.Disponível em: <http://www.niso.org/apps/group_public/download.php/17446/Understanding%20Metadata.pdf>. Acesso em: 13 fev. 2017.

THIOLLENT, Michel. Pesquisa-ação nas organizações. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Resolução nº 059/2010-CONSEPE, de 13 de abril de 2010. Estabelece normas sobre a Política Institucional de Informação Técnico-Científica na Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN no que se refere ao seu Repositório Institucional (RI). Boletim de Serviço – UFRN, n. 070, f.19-20, 2010. Disponível em: <https://sipac.ufrn.br/public/baixarBoletim.do?idBoletim=562>. Acesso em: 4 jul. 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE. Superintendência de Informática. Sistemas. [Natal]: UFRN, c2016-2017. Disponível em: <http://sinfo.ufrn.br/o_que_fazemos#cooperacao>. Acesso em: 25 out. 2016.

WOODLEY, Mary S. Metadata Matters: connecting people and information. Revised by Murtha Baca. In: BACA, Murtha (Ed.). Introduction to metadata. 3rd. ed. Los Angeles: Getty Publications, 2016. Não paginado. Disponível em: <http://www.gettedu/publications/intrometadata/metadata-matters/>. Acesso em 31. jan. 2017.

YIN, Robert k. Pesquisa qualitativa do início ao fim. Porto Alegre, RS: Penso, 2016. 313 p.

Publicado
2018-10-20