Teste de acessibilidade em sites de comércio eletrônico com usuários cegos

  • Ítalo José Bastos Guimarães Universidade Federal da Paraíba
  • Marckson Roberto Ferreira de Sousa Universidade Federal da Paraíba.

Resumo

Apresenta os principais resultados obtidos com a realização do Teste de Acessibilidade em sites do comércio eletrônico com usuários cegos. Do ponto de vista metodológico, trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem quanti-qualitativa. A estratégia de coleta de dados adotada foi a realização de um teste de acessibilidade na web. Foram cinco usuários cegos que participaram do teste avaliando os três maiores sites de comércio eletrônico na modalidade de negócios business to consumer (empresa para consumidor): (1) Americanas, (2) Walmart e (3) Netshoes. De um modo geral, pode-se avaliar que o desempenho da empresa Americanas foi positivo apenas na primeira tarefa do teste e nas demais foi declinando. Em relação ao website da empresa Netshoes ficou evidenciado que os usuários sentiram dificuldades de interação na página inicial, porém, à medida em que avançavam no teste esta interação foi aprimorada, recebendo uma melhor avaliação. O mesmo fenômeno foi observado no que se refere ao website da empresa Walmart, que, por sua vez, recebeu a maior avaliação geral nas tarefas 2 e 3. Portanto, comparando os resultados obtidos, pode-se gerar uma classificação de desempenho com melhor avaliação do website para a empresa Walmart, em segundo lugar o website da Netshoes e em terceiro lugar o website da Americanas. De modo geral, os websites pesquisados possuem barreiras de acesso que proporcionam dificuldades de navegação para os usuários cegos, com a hipótese de levar estes usuários a desistência.

Biografia do Autor

Ítalo José Bastos Guimarães, Universidade Federal da Paraíba
Doutorando em Ciência da Informação (UFPB). Mestre em Ciência da Informação (UFPB). MBA em Gestão Empresarial e Logística. Graduação em Administração (UFPB). Autor dos livros: Usabilidade na web - análise em sites do Governo Federal (2016) e Acessibilidade em websites de comércio eletrônico na perspectiva dos usuários cegos (2017).
Marckson Roberto Ferreira de Sousa, Universidade Federal da Paraíba.
Doutor em Engenharia Elétrica na área de Processamento da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFPB) e do Programa de Pós-Graduação em Gestão nas Organizações Aprendentes (MPGOA/UFPB).

Referências

BRADBARD, D.; PETERS, C.; CANEVA, Y. Web accessibility policies at land-grant universities. The Internet and Higher Education, v. 13, n.4, p. 258-266, 2010.

BRASIL. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Coordenação Geral do Sistema de Informações sobre a Pessoa com Deficiência. Cartilha do Censo 2010: pessoas com deficiência. Brasília: SDR-PR/SNPD, 2012.

BROPHY, P.; CRAVEN, J. Web Accessibility. Library Trends, Spr, Vol.55, n.4, p.950-972, 2007.

COUSIN, C. Acessibilidade em ambientes informacionais digitais. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, 2010.

E-BIT. Relatório Webshoppers. 2014. Disponível em: <http://img.ebit.com.br/webshoppers/pdf/WebShoppers2014_2oSeme.pdf> Acesso em: 20 jun. 2018.

GUIMARÃES, Í. Acessibilidade em websites de comércio eletrônico: avaliação através da interação com usuários cegos. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.

HENRY, S. L. Education and Outreach Working Group (EOWG). Introduction to Web Accessibility. W3C/WAI – World Wide Web Consortium / Web Accessibility Initiative.2005. Disponível em:< http://www.w3.org/WAI/intro/accessibility.php>. Acesso em: 12 jun. 2018.

LAZZARIN, F. De olho no OPAC da biblioteca universitária: avaliação sobre e-acessibilidade e arquitetura da informação para Web com a interação de usuários cegos. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal da Paraíba, 2014.

LORCA, P.; ANDRÉS, J.; MARTÍNEZ, A. Size and culture as determinants of the Web policy of listed firms: The case of web accessibility in Western European countries. Journal of the American Society for Information Science and Technology, vol. 66, n. 2, p. 392-405, jun. 2012.

MARTÍNEZ, A.; ANDRÉS, J.; GARCÍA, J. Determinants of the Web accessibility of European banks. Information Processing and Management, v.50, n.1, p.69-86, jan. 2014.

SONZA, A. Ambientes Virtuais Acessíveis sob a Perspectiva de Usuários com Limitação Visual. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação, Porto Alegre, 2008.

THATCHER, J. et al. Accessible Websites (Constructing): section 508 and beyond. London: Greener Books, 2002.

W3C. Cartilha de Acessibilidade na Web. 2013. Disponível em: <http://www.w3c.br/pub/Materiais/PublicacoesW3C/cartilha-w3cbr-acessibilidade-web-fasciculo-I.html>. Acesso em: 09. jul. 2018.

Publicado
2019-08-16