Formas e normas de (jus)validação da informação: das marcas pessoais à criptografia, ao logical e à assinatura digital

  • Mauro Leonardo de Brito Albuquerque Cunha
Palavras-chave: Informação jurídica, Validação jurídica, . Tecnologias, . Comunicação

Resumo

CUNHA, Mauro Leonardo de Brito Albuquerque. Formas e normas de (jus)validação da informação: das marcas pessoais à criptografia, ao logical e à assinatura digital. Salvador, 2006. 100f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal da Bahia, Instituto de Ciência da Informação, 2006. Orientadora: Profa. Dra. Teresinha Fróes Burnham. Esta dissertação buscou explorar a validação jurídica dos processos de informação jurí-dica. São dois, portanto, os objetivos: conceituar os processos de informação jurídica e conceituar os processos de sua validação jurídica. Buscou-se, pois, recompor ponto a ponto o itinerário do surgimento à validação jurídica das tecnologias de validação da informação desde as marcas pessoais pré-históricas até a tecnologia criptográfica assi-métrica que proporcionou o advento da assinatura digital. Os conceitos de forma, de norma e de padrão são analisados com o fulcro na problematização do tema da valida-ção nos processos humanos de comunicação da informação. Informações sobre o texto completo: Instituto de Ciência da Informação Rua Basílio da Gama, s/n - Campus Universitário do Canela 40110-100 Salvador - BA - Tel/Fax: 3336-6755 / 3336-6174 (ramais 23 e 35) E-mail: posici@ufba.br
Publicado
2007-07-08
Seção
New Section Title Here