A informação no oitocentos, Rio de Janeiro, Império do Brasil: notas à memória institucional

  • Icléia Thiesen
Palavras-chave: Ciência da Informação, Teoria da Informação, Sistemas de Informação, Memória Institucional

Resumo

Estudos recentes têm indicado que a informação, enquanto idéia que circula na sociedade, ocupa o campo social muito antes de sua institucionalização como disciplina ou ciência, em resposta a problemas formulados em meados do século passado. Esse é o caso verificado na Corte do Império do Brasil, no Oitocentos. O presente artigo é extraído de estudo que se propõe a caracterizar e analisar o surgimento da informação como estratégia do Estado que define um projeto urbano para o Rio de Janeiro, bem como alguns elementos que permitem delinear a sua natureza. O locus institucional privilegiado é a Casa de Correção da Corte, hoje Complexo Frei Caneca. As práticas institucionais são documentadas e estocadas em materiais da memória coletiva e da História, cujos fragmentos constituem superfícies de inscrição de informações ora analisadas. Acesso ao texto completo (HTM)
Publicado
2007-01-17
Seção
Resumos de artigos científicos