Qualidade da informação em webjornais: a demanda e a tradução intersemiótica

  • Joana ZilIer
Palavras-chave: qualidade da informação, semiótica, webjornais

Resumo

A qualidade da informação é adotada nesta dissertação para a análise do conteúdo veiculado em portais webjornalísticos. Nesse sentido, buscamos identificar e analisar a concepção de qualidade informacional nas informações veiculadas em webjornais, tendo como parâmetro principal o usuário, em relação às especificidades do suporte. Para tanto, desenvolvemos uma discussão teórica sobre a qualidade da informação e o conceito de informação, buscando questões que permitissem uma abordagem diferente da mensuração objetiva de parâmetros para determinar a qualidade da informação. Nesse percurso, a semiótica de Charles Sanders Peirce funcionou como uma espécie de moldura conceitual, que direcionou nosso olhar durante toda a análise. As questões teóricas basearam a pesquisa empírica, centrada em três portais nacionais: Globo.com, Terra e Uol. A pesquisa começou pela entrevista com usuários dos portais, com objetivo de analisar a percepção de webjornal formada pelos usuários e identificar os parâmetros adotados por eles na validação/qualificação da informação, além de analisar as implicações da concepção semiósica na condução de processos interpretativos realizados por leitores de webjornais. As entrevistas foram realizadas por meio de comunicadores instantâneos, com usuários selecionados em salas de bate-papo. Também foram feitas entrevistas presenciais com representantes dos portais e jornalistas que trabalham neles, para investigar o funcionamento da concepção semiósica da produção da informação jornalística em webjornais. Outros objetivos dessa etapa eram identificar qual a concepção de qualidade de informação adotada pelas empresas produtoras dos webjornais e analisar como tal conceito influi no trabalho dos jornalistas, tendo em vista atender às demandas dos usuários. O percurso investigativo evidenciou a ausência de conhecimento por parte dos webjornais e dos jornalistas a respeito dos usuários, que se traduz em um produto final com o qual os usuários têm dificuldade em se identificar. Também demonstramos o baixo aproveitamento de recursos específicos do suporte, que compõem a hipermídia, no noticiário webjornalístico veiculado pelos portais e a pouca importância concedida ao planejamento de percursos informacionais que o usuário pudesse percorrer.
Publicado
2007-01-17
Seção
New Section Title Here