GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL: A ABORDAGEM DOS TEXTOS JORNALÍTICOS

  • Maria Lúcia Corrêa Neves Universidade Federal de Santa Catarina
  • Gabriela Almeida Marcon Universidade Federal de Santa Catarina
  • Dorzeli Salete Trzeciak UFSC
  • Elpídio Ribeiro Neves Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Gestão do Conhecimento, Vantagem Competitiva, Estratégia, Gestão da Informação, Publicidade, Mídia e Conhecimento

Resumo

As publicações não acadêmicas, dentre elas as jornalísticas, comparadas aos artigos acadêmicos, apresentam maior capacidade de influenciar o cotidiano empresarial, sobretudo, em função da utilização de linguagem didática e acesso aos empresários, podendo interferir na receptividade aos modelos organizacionais. Nessa direção, o objetivo desse estudo é investigar a abordagem de textos jornalísticos dirigidos ao público empresarial, acerca das iniciativas de adoção de gestão do conhecimento no Brasil. Para tanto, é realizada pesquisa documental direcionada para a base eletrônica Exame.com, site que reúne o conteúdo das principais revistas brasileiras direcionadas ao público empresarial. O conjunto de documentos identificados é sintetizado em duas categorias de abordagem: (a) gestão do conhecimento como fonte de vantagem competitiva; e (b) gestão do conhecimento como práticas associadas a um dos três pilares (dimensão humana, tecnológica ou processos). Os resultados mostram que a abordagem de gestão do conhecimento, nos textos jornalísticos: (1) inicialmente, é coerente com a abordagem dos textos científicos, apresentando gestão do conhecimento, frequentemente, como abordagem estratégica e o conhecimento como fonte de vantagem competitiva; (2) gradativamente, passa a abordar a gestão do conhecimento como um conjunto de práticas relacionado à dimensão humana ou tecnológica; (3) tende a enfatizar a dimensão humana, tratando, algumas vezes, a gestão do conhecimento como processo de gestão de pessoas; (4) é crítica em relação à efetividade dos modelos e “modismos” gerenciais; (5) oferece contribuição reduzida para o conhecimento sobre processos, eficiência operacional e diálogo entre gestão do conhecimento e inovação; (6) menciona nos textos, produção acadêmica internacional. Como estudos futuros, recomenda-se a ampliação desta pesquisa, investigando outras fontes não acadêmicas ou outros atores sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lúcia Corrêa Neves, Universidade Federal de Santa Catarina
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPEGC) - Universidade Federal de Santa Catarina
Gabriela Almeida Marcon, Universidade Federal de Santa Catarina
Membro dos quadros da Advocacia-Geral da União. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPEGC) da Universidade Federal de Santa Catarina
Dorzeli Salete Trzeciak, UFSC
Doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina (PPEGC)
Elpídio Ribeiro Neves, Universidade Federal de Santa Catarina
Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPEGC) - Universidade Federal de Santa Catarina
Publicado
2018-12-26
Como Citar
Neves, M. L. C., Marcon, G. A., Trzeciak, D. S., & Neves, E. R. (2018). GESTÃO DO CONHECIMENTO NO BRASIL: A ABORDAGEM DOS TEXTOS JORNALÍTICOS. Perspectivas Em Gestão & Conhecimento, 8(3), 228-242. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/pgc/article/view/33789
Seção
Relatos de Pesquisa | Research Articles