DA PERIFERIA À UNIVERSIDADE: sucesso escolar e qualidade de vida de jovens de classe popular

  • Patricia Bandeira de Melo MPCS/Fundaj
  • Nathielly Darcy Ribeiro Araújo UFPE

Resumo

Este artigo discute as transformações na vida de jovens através do sucesso escolar. A partir da perspectiva lahireana da sociologia em escala individual, observamos a trajetória de vida de alguns jovens até a conclusão do ensino superior no Centro Acadêmico de Vitória de Santo Antão, cidade da zona da mata de Pernambuco, implantada a partir do projeto de interiorização das universidades públicas federais durante os governos do PT, entre 2010 e 2014. É frequente notarmos nas classes populares a chamada escolha do possível, que ocorre quando, na condição de que não haja possibilidade de realização do curso superior nas cidades onde a maioria das universidades se concentra, muitos indivíduos de municípios do interior não dispõem das condições de realização de uma graduação, optando por cursos técnicos ou mesmo sem sequer alimentarem anseios de cursar a universidade. Com o processo de interiorização das instituições de ensino público superior, o acesso facilitado à universidade pública e gratuita promoveu uma mudança no perfil de estudantes universitários de municípios interioranos. O objetivo foi de analisar em que medida os saberes escolares se reverteram em mudanças na qualidade de vida desses indivíduos, convertendo-se no que se chama de sucesso escolar, o que demonstra o impacto positivo do processo de interiorização. Palavras-chave: Educação. Sucesso Escolar. Sociologia à escala individual. Capital cultural e escolar.

Biografia do Autor

Patricia Bandeira de Melo, MPCS/Fundaj
Pesquisadora titular e professora do Mestrado Profissional de Sociologia em Rede Nacional (PROFSOCIO), na linha de pesquisa Educação, Escola e Sociedade, e do Mestrado em Ciências Sociais para o Ensino Médio da Fundação Joaquim Nabuco (MPCS/Fundaj), na linha de pesquisa Sociedade, Cultura e Desenvolvimento. Membro do Núcleo de Estudos em Estatísticas Sociais da Fundaj (NEES/Fundaj). É vinculada ao Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública (LEMEP), do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP/UERJ). Doutora em Sociologia pelo Programa de Pós-graduação em Sociologia da Universidade Federal de Pernambuco (PPGS/UFPE) e mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM) da UFPE. Tem interesse em sociologia da comunicação, da educação e da cultura, com foco em estudos de mídia, ensino de sociologia no ensino médio e métodos de análise qualitativa.
Nathielly Darcy Ribeiro Araújo, UFPE
É doutoranda em sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Mestre em sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e graduada em Ciências Sociais pela UFPE. Atualmente atua como pesquisadora na Avaliação da Efetividade do programa Famílias Fortes em Pernambuco. Integrante do coletivo Liberta Elas, tem interesse na discussão do encarceramento feminino, sociologia da violência e da juventude. Tem experiência em pesquisas em bairros populares, tendo participado da pesquisa de vitimização em Recife (2012) e a Children Security Index (2014).
Publicado
2019-11-20
Como Citar
Melo, P. B. de, & Araújo, N. D. R. (2019). DA PERIFERIA À UNIVERSIDADE: sucesso escolar e qualidade de vida de jovens de classe popular. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA & TRABALHO, 1(50), 58-82. https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2019v1n50.43600
Seção
Nº 50 DOSSIÊ SOCIOLOGIA(S) EM ESCALA INDIVIDUAL