ABORDAGENS BIOGRÁFICAS DE PESQUISA E DISPOSICIONALISMO SOCIOLÓGICO

  • Lília Junqueira UFPB

Resumo

As abordagens metodológicas biográficas são utilizadas nas Ciências Sociais e servem de instrumento nas pesquisas sociológicas disposicionalistas (Halbwachs, Bourdieu, Passeron, Elias, Lahire), embora sejam caraterizadas por tipologia múltipla e problemas epistemológicos diversos. O texto de Bourdieu A Ilusão Biográfica constitui um divisor de águas no uso da biografia, na medida em que levanta suspeitas sobre o real caráter sociológico do método. A proposta deste artigo é problematizar o uso das abordagens biográficas na Sociologia Disposicionalista, apontando os avanços alcançados por Lahire neste item. O autor opera uma ressignificação positiva, utilizando a investigação de trajetórias de vida de maneira original, ao propor a superação da ideia da ilusão biográfica, entre outras inovações. Palavras-chave: Biografia. Ilusão Biográfica. Sociologias Disposicionalistas. Metodologia.

Biografia do Autor

Lília Junqueira, UFPB
Concluiu doutorado em Sociologia em 1995 na Universidade Paris VII na França, com especialidade em Sociologia Política. Atuou na Universidade Federal de Pernambuco, no Programa de Pós-graduação em Sociologia, entre 1997 e 2013.Concluiu Pós-Doutorado em Sociologias disposicionalistas na École Normale Supérieure de Lyon, na França, em 2011. Atualmente é professora e pesquisadora na Universidade Federal da Paraíba. É autora dos livros Desigualdades sociais e telenovelas: relações ocultas entre distinção e reconhecimento (Annablume:2009); Balzac para Sociólogos (Appris: 2017); coordenou junto com Ricardo Visser a coletânea Dossiê Bernard Lahire (Editora UFMG:2017).
Publicado
2019-11-20
Como Citar
Junqueira, L. (2019). ABORDAGENS BIOGRÁFICAS DE PESQUISA E DISPOSICIONALISMO SOCIOLÓGICO. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA & TRABALHO, 1(50), 29-42. https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2019v1n50.43603
Seção
Nº 50 DOSSIÊ SOCIOLOGIA(S) EM ESCALA INDIVIDUAL