O LIVRO E SUAS REPRESENTAÇÕES NOS CONTEXTOS ARTÍSTICOS CONTEMPORÂNEOS

Resumo

Neste artigo, propomos o estudo de algumas representações visuais de livros e das leituras que artistas e gráficos convidam leitores e públicos a realizar. Para tanto, utilizamos uma metodologia oriunda da História Cultural, com a finalidade de desenhar uma topografia das interações entre o livro enquanto objeto e a ação da leitura no âmbito do imaginário social, através das permanências e das mudanças dessa interação nas representações selecionadas para o estudo. Nossa proposta visa, assim, descrever algumas imagens com base em uma proposta de paradigma conjectural como apresentado por Ginzburg (2004), questionando os exemplos enquanto Imagines Agentes de livros e leitores. O intuito é configurar as representações do imaginário acerca do livro e da leitura em um momento em que, diante das novas tecnologias de informação e comunicação, se discute seu futuro e o das novas relações de leitura proporcionadas por essas tecnologias. O prisma de observação das representações dos livros e da leitura oferece várias perspectivas: o livro como objeto físico ou como espaço mental; o livro evocado; o livro como guia de viagem, entre outros. Nosso estudo procura exemplificar e mapear alguns dos elementos que caracterizam essas representações, que as tornam objeto de interesse para oferecer elementos para uma história e uma sociologia do imaginário acerca dos livros e de seus leitores.

Biografia do Autor

Giulia Crippa, Università di Bologna - UNIBO
Professora Associada do Dipartimento di Beni Culturali - Università di Bologna, Campus de Ravenna. área de Sociologia da Comunicação.
Publicado
2020-05-13
Como Citar
Crippa, G. (2020). O LIVRO E SUAS REPRESENTAÇÕES NOS CONTEXTOS ARTÍSTICOS CONTEMPORÂNEOS. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA & TRABALHO, 51, 43-56. https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.0v51n0.46565
Seção
Nº 51 - PRÁTICAS DA CULTURA ESCRITA: SUPORTES, TEXTUALIDADES, IMAGINÁRIOS