JUVENTUDE, TRABALHO INFORMAL E SAÚDE MENTAL

  • Marina Batista Chaves Azevedo de Souza Universidade Federal de Sergipe Universidade Federal de São Carlos https://orcid.org/0000-0003-0704-0534
  • Isabela Aparecida de Oliveira Lussi Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Resumo

Estudos apontam que jovens podem exercer trabalhos informais por necessidade não por desejo pessoal, o que pode acarretar impactos negativos na saúde mental. O objetivo do artigo foi apontar abordagens, destacar problemáticas e realizar reflexões sobre juventude, trabalho informal e saúde mental, através do mapeamento de estudos científicos. Realizou-se uma revisão de escopo pelo modelo de Arksey e O’Malley para mapear/sintetizar os estudos. Foram encontrados 51 artigos com a expressão: "informal work" OR "informal workers" OR "informal sector" OR "informal job" OR informality AND "mental health" AND "young adult" OR "young adults" OR young OR youth e 2640 teses e dissertações. Após as exclusões das duplicações, ensaios teóricos, revisões, trabalhos indisponíveis e estudos em que os títulos e resumos não abordavam a temática central, analisou-se 6 artigos científicos e 3 dissertações na íntegra. Os estudos são de anos diversos, a maioria quantitativos e investigam associações entre trabalhos informais/precários/desemprego e sintomas psiquiátricos. Questões geracionais não foram consideradas indicadoras de peculiaridades sobre o assunto nos artigos, mas duas dissertações trouxeram essa discussão. Foram inexistentes artigos que priorizam percepções do trabalhador sobre sua condição de trabalho/saúde, todavia, uma das dissertações analisadas abordou as condições sociais e o trabalho precário como sugestivos a problemas de saúde. Indica-se como necessário realizar reflexões que articulem saúde mental a condições políticas/socioeconômicas, considerando o trabalho como determinante de saúde/doença e a juventude como detentora de idiossincrasias que influenciam nas reflexões sobre o tema.

Biografia do Autor

Marina Batista Chaves Azevedo de Souza, Universidade Federal de Sergipe Universidade Federal de São Carlos
Docente da Universidade Federal de Sergipe (UFS) Doutoranda no programa de pós graduação em Terapia Ocupacional da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) Mestra em Administração pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Isabela Aparecida de Oliveira Lussi, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Docente da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) Departamento de Terapia Ocupacional - UFSCar Programa de Pós-Graduação em Terapia Ocupacional - UFSCar

Publicado
2020-05-13
Como Citar
Souza, M. B. C. A. de, & Lussi, I. A. de O. (2020). JUVENTUDE, TRABALHO INFORMAL E SAÚDE MENTAL . REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA & TRABALHO, 51, 126-144. https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.0v51n0.48293