TRABALHADORES FORMAIS COM NÍVEL SUPERIOR

Análise para as regiões Nordeste e Sudeste (2006-2016)

Autores

  • Carlos Eduardo Pereira do Nascimento Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Wellington Rodrigues da Silva
  • Silvana Nunes de Queiroz Universidade Regional do Cariri/Universidade Federal do Rio Grande do Norte https://orcid.org/0000-0001-7295-3212

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2020v1n53.53067

Resumo

O presente estudo objetiva analisar, comparativamente, através do perfil ocupacional, demográfico e socioeconômico, os trabalhadores com nível superior completo, ocupados em vagas formais, nas regiões Nordeste e Sudeste, nos anos de 2006 e 2016. Pretende-se mostrar as semelhanças, diferenças e mudanças ocorridas durante esse hiato temporal, em duas regiões distintas socialmente, geograficamente e em termos econômicos. Para tanto, faz-se uso de microdados da RAIS/MTE, informações do IBGE, InepData e do CNPq. Os resultados mostram que, em 2016, de maneira surpreendente, não se observa gap expressivo entre o percentual de empregados formais com nível superior no Sudeste (21,75%) e no Nordeste (20,25%). Entretanto o número de ocupados com esse tipo de qualificação é baixo e impede o crescimento do país, bem como demanda vagas mais precárias e que remuneram mal. Ademais, as mulheres empregadas com nível superior completo são maioria, especialmente no Nordeste, contudo, apresentam diferenças nos rendimentos em relação aos homens, reiterando o papel do componente de gênero e regional que atua na desvalorização da mão de obra feminina. Assim, é preciso políticas públicas específicas e focalizadas e mais discussão e estudos sobre essa questão, com o intuito de colocar em prática a igualdade de gênero e regional.

Biografia do Autor

Wellington Rodrigues da Silva

Graduado em Economia pela Universidade Regional do Cariri (URCA). Pesquisador do Observatório das Migrações no Estado do Ceará (OMEC) e do Grupo de Estudos em Territorialidades Econômicas e Desenvolvimento Regional e Urbano (GETEDRU).

Silvana Nunes de Queiroz, Universidade Regional do Cariri/Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Doutora em Demografia pela Universidade Estadual de Campinas. Professora Adjunta do Departamento de Economia da Universidade Regional do Cariri (URCA) e do Programa de Pós-graduação em Demografia da UFRN (PPFGDem/UFRN). Líder e pesquisadora do Grupo do Observatório das Migrações do Estado do Ceará (OMEC).

Publicado

2021-03-23

Como Citar

Carlos Eduardo Pereira do Nascimento, Wellington Rodrigues da Silva, & Silvana Nunes de Queiroz. (2021). TRABALHADORES FORMAIS COM NÍVEL SUPERIOR: Análise para as regiões Nordeste e Sudeste (2006-2016). REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA &Amp; TRABALHO, 1(53), 198–217. https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2020v1n53.53067