MEMÓRIAS DE AFETO, POLÍTICA E FORMAÇÃO

o encontro entre Maria Aparecida de Moraes Silva e Heleieth Saffioti

Autores

  • Daniele Motta Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - IFSP
  • Elaine Bezerra

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2021v1n54.56063

Resumo

A entrevista com Maria Aparecida de Moraes Silva buscou resgatar a memória, não só no que se refere aos conceitos elaborados por Heleieth, mas a sua atuação como professora no contexto da ditadura militar, a partir da visita à trajetória da entrevistada. A entrevista foi dividida em três momentos. O primeiro aborda a trajetória da nossa interlocutora na sua vida acadêmica. O segundo ponto consiste em focar nas contribuições de Saffioti. Nesse momento, julgamos oportuno conversar sobre a relação do pensamento de Saffioti e a sua atuação na universidade, no campo da pesquisa e do ensino. Focamos na ideia do “nó” e no debate sobre o patriarcado, o abandono da academia e a opção pela militância no campo da luta feminista. Assim, uma das inquietações que norteou esse momento da entrevista foi pensar em que medida o patriarcado, na perspectiva de Saffioti, ajuda a entender os processos de trabalho no campo. O terceiro e último momento diz respeito à contemporaneidade de Saffioti. A proposta é pensar o patriarcado no contexto atual e a teoria do “nó” entre as relações sociais de gênero, classe e raça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-10-26

Como Citar

Daniele Motta, & Bezerra , E. . (2021). MEMÓRIAS DE AFETO, POLÍTICA E FORMAÇÃO: o encontro entre Maria Aparecida de Moraes Silva e Heleieth Saffioti. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA &Amp; TRABALHO, 1(54), 204–218. https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2021v1n54.56063