As Origens da Relação de Emprego e a Família Patriarcal: Psicanálise de um Vínculo Jurídico

Autores

  • Dorothée Susanne Rüdiger UNIESP, São Roque (São Paulo)

Palavras-chave:

Origins of the Employment Relationship, Legal Relations of Labor and Psychoanalysis, Industrial Revolution

Resumo

A relação de emprego, tal como é reconhecida pela legislação trabalhista, é constituída por um vínculo jurídico que tem como agentes a empresa, titular do poder de mando, e o trabalhador a ela subordinado. Objetivada no século XX, a relação de emprego foi construída, ao longo dos séculos, enquanto laço pessoal marcado pela orientação na figura paterna, onipresente na empresa e na sociedade. O presente estudo foca a revolução industrial como um processo de mudanças desses laços sociais e, consequentemente, das relações jurídicas do trabalho, para, em seguida, elucidar como essas relações se mantiveram numa sociedade direcionada pela figura paterna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dorothée Susanne Rüdiger, UNIESP, São Roque (São Paulo)

Professora Titular e Membro do NDE do Curso de Direito da UNIESP, São Roque/São Paulo

Downloads

Publicado

2013-01-29

Como Citar

RÜDIGER, D. S. As Origens da Relação de Emprego e a Família Patriarcal: Psicanálise de um Vínculo Jurídico. Prim Facie, [S. l.], v. 11, n. 20, p. 09–22, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/primafacie/article/view/12161. Acesso em: 14 jun. 2024.