“É UM MUNDO NOVO NÉ, A GENTE NÃO TEM ESSA PREPARAÇÃO, ESSA FORMAÇÃO NA UNIVERSIDADE”: (RE)CONFIGURAÇÕES DO AGIR DE UMA PROFESSORA DE LÍNGUA INGLESA A ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECÍFICAS VISUAIS

  • Náthaly Guisel Bejarano Aragon Universidade Estadual da Paraíba

Resumo

RESUMO: Este artigo tem como objetivo investigar como os elementos constitutivos do trabalho docente de uma professora de língua inglesa a alunos com necessidades específicas visuais indiciam (re)configurações do seu agir linguageiro, a partir das vozes da professora colaboradora desta pesquisa, atuante no Instituto dos Cegos da Paraíba. Os pressupostos teóricos utilizados se pautam no quadro teórico-metodológico do Interacionismo Sociodiscursivo (doravante ISD) proposto por Bronckart (2006, 2008) e das Ciências do Trabalho - Clínica da Atividade e Ergonomia – com base em Clot (2007) e Amigues (2004), especificamente no que se refere aos objetos constitutivos do agir docente e ao conceito de trabalho. Alicerçados nessas abordagens teóricas, para a geração de dados fizemos uso do instrumento Instrução ao Sósia (CLOT,2007) da Clínica da Atividade. Ao analisarmos as vozes da colaboradora foi evidenciada uma maior recorrência as ferramentas; as regras do ofício foi o segundo elemento que mais incidiu no discurso da professora, dando seguimento as prescrições e os coletivos. Finalmente, percebemos que na apropriação de novas ferramentas e na adoção de novas regras de ofício, nossa docente do ICP sente a necessidade de (re)configurar seu agir com o objetivo de propiciar uma participação ativa no processo de ensino-aprendizagem de língua inglesa.

Biografia do Autor

Náthaly Guisel Bejarano Aragon, Universidade Estadual da Paraíba
É mestre em Linguística pelo Programa de Pós Graduação em Linguística (PROLING) da Universidade Federal da Paraíba (2016). Possui graduação em Letras, com habilitação em Língua Espanhola pela mesma instituição (2012). Atualmente é professora de Língua Espanhola e de Linguística Aplica no curso de Letras- Espanhol da Universidade Estadual da Paraíba (2016). Possui experiência de ensino em vários contextos educacionais (ensino superior, escolas regulares, escolas de educação especial e cursos livres de idiomas). Seus interesses de pesquisa estão voltados para a Linguística Aplicada, com foco no processo educacional inclusivo, na formação e trabalho docente e no ensino de língua estrangeira nos diversos contextos.
Publicado
2019-02-18
Seção
Artigos