REFLEXÕES SOBRE AS INTERFACES ENTRE DISCURSO, FORMAÇÃO DE PROFESSOR E ENSINO: O RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Sandro Luis Silva

Resumo


Este artigo tem por objetivo trazer reflexões sobre as interfaces entre discurso, formação de professor e escrita do relatório de estágio supervisionado. Por meio de uma abordagem qualitativa, apresenta-se uma analise documental, quatro relatórios de estágio de alunos da licenciatura em português, de uma universidade pública federal. Procura-se evidenciar o olhar que os sujeitos enunciadores têm em relação ao estágio refletindo a constituição do ethos discursivos deles. A base teórica para o estudo pauta-se em Maingueneau (2011, 2015) no tocante ao discurso e ao ethos discursivo. No tocante ao relatório de estágio, a análise volta-se para Silva (2012) e Silva, Gonçalves e Melo (2013). Esses resultados corroboram a tese, defendida neste artigo, de que o discurso pedagógico – e mais especificamente o do relatório de estágio, simploriamente ou equivocadamente considerado como mero documento de registro ou como texto meramente descritivo ou relato de atividades desenvolvidas durante o estágio – é constitutivamente marcado pela argumentatividade, que se constitui em uma categoria de constituição do ethos discursivo do enunciador.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-9979.2018v13n2.41982

Licença Creative Commons   



O trabalho da Revista Eletrônica da UFPB Prolíngua foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil