APRENDIZAGEM DE PROFESSORES DE LÍNGUA INGLESA: UM ESTUDO EM CONTEXTO DE ENSINO COLABORATIVO

  • Ágatha Demarque de Laqua Demarque de Laqua Universidade Estadual de Londrina.

Resumo

Esse artigo tem como objetivo discutir de que maneira a aprendizagem de professores de língua inglesa, em formação inicial e contínua, se desvela em textos produzidos por eles durante o processo de ensino colaborativo. Os contextos da pesquisa foram salas de aula, tanto no espaço da formação de professores na Universidade Estadual de Londrina (UEL), quanto em espaços de 9o ano do Ensino Fundamental de uma escola pública em Londrina-Pr. As raízes teóricas desse artigo estão nas práticas colaborativas de ensino, conhecidas como Ensino colaborativo ou Coteaching (ROTH, TOBIN, ZIMMERMANN, 2002). O estudo envolve sete participantes no geral: uma professora formadora do curso de Letras Inglês e do Programa de Pós graduação em Estudos da Linguagem (UEL); quatro licenciandos de Letras Inglês; o professor regente da rede pública de educação básica; e a professora pesquisadora. A coleta de dados foi realizada em 2017 e os instrumentos utilizados foram gravações em áudio de reuniões que tinham como objetivo planejar e refletir sobre o ensino colaborativo de língua inglesa. Para análise de dados, utiliza-se a abordagem Análise do Discurso Crítica (FAIRCLOUGH, 2009) e as categorias de Modalidade e Avaliação sugeridas por Fairclough (2003a) para análise linguística em ADC (FAIRCLOUGH, 2003a; RAMALHO, RESENDE, 2011). O estudo também insere-se na área de Linguística Aplicada, no campo de Formação de professores e tem como unidade de análise práticas discursivas. Neste artigo, discuto como o processo de aprendizagem de professores de desvela, tanto em posicionamentos, representações e identificações analisadas em textos produzidos pelos participantes; quanto em como os discursos são articulados, reproduzidos e transformados durante o processo de ensino colaborativo.

Biografia do Autor

Ágatha Demarque de Laqua Demarque de Laqua, Universidade Estadual de Londrina.
Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Londrina. Bolsista Capes. Orientada pela Profa. Dra. Elaine Fernandes Mateus (UEL).
Publicado
2019-02-18
Seção
Artigos