PRÁTICAS LEITORAS E O USO DO INFOGRÁFICO: DA MULTIMODALIDADE AOS MULTILETRAMENTOS

  • Ana Lúcia Rodrigues Guterra Universidade de Passo Fundo- UPF http://orcid.org/0000-0003-4396-1074
  • Ernani Cezar de Freitas Doutor em Letras (PUCRS) com pós-doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem PUC-SP/LAEL); professor do PPG em Letras da Universidade de Passo Fundo (RS) e do PPG em Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale, Novo Hamburgo (RS); e-mail: nanicesar@terra.com.br https://orcid.org/0000-0002-8920-9446

Resumo

A infografia configura-se como um meio de informação utilizado cada vez mais em jornais, revistas e sites de notícias. Diante disso, este trabalho tematiza a experiência de leitura de um infográfico enquanto gênero discursivo multimodal no contexto escolar. O objetivo é analisar uma prática de leitura a partir de um exercício de aplicação de um texto multimodal no 2º ano do ensino médio de uma escola pública. O marco teórico do estudo é constituído por conceitos relacionados aos gêneros do discurso (BAKHTIN, 2016), ao letramento (LEMKE, 2010; RIBEIRO, 2011, 2016), à multimodalidade discursiva (KRESS; van LEEUWEN, 2001, 2006; DIONÍSIO, 2011, 2013) e à pedagogia dos multiletramentos (COPE; KALANTZIS, 2000; ROJO, 2009, 2012, 2013). Trata-se de um estudo exploratório realizado mediante pesquisa-ação, de cunho qualitativo e quantitativo. A hipótese é de que a utilização de infográfico como um dos gêneros discursivos multimodais promove de forma eficaz o desenvolvimento dos multiletramentos nos alunos, ampliando suas competências leitoras e os aproximando de situações sociodiscursivas próprias do seu cotidiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lúcia Rodrigues Guterra, Universidade de Passo Fundo- UPF

Possui graduação em Letras pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões(RS) Campus FW - URI - e especialização em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira pela mesma universidade, realizou especialização Gestão de Polos pela Universidade Federal de Pelotas -UFPEL. Mestra em Letras Área de concentração: Literatura comparada- URI. Doutoranda em Letras pela Universidade de Passo Fundo. Atualmente é professora da rede pública estadual e Coordenadora do Polo de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil (UAB) de Seberi.

Ernani Cezar de Freitas, Doutor em Letras (PUCRS) com pós-doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem PUC-SP/LAEL); professor do PPG em Letras da Universidade de Passo Fundo (RS) e do PPG em Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale, Novo Hamburgo (RS); e-mail: nanicesar@terra.com.br
Pós-doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem - PUC-SP/LAEL (2011); Doutor em Letras, área de concentração Lingüística Aplicada (PUCRS/2006); Mestre em Lingüística Aplicada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS/2002). Possui graduação em LETRAS - Português/Inglês e respectivas Literaturas, pelo Centro Universitario La Salle (1999). Experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa e Linguística Aplicada, nos temas relacionados à linguagem e trabalho, texto e discurso, leitura e formação do leitor; na área da Comunicação e cultura: comunicação socio-organizacional, cultura e identidade. Cursou MBA Gestão Empresarial na UFRGS e MBA Executivo na FGV-RJ. Professor (Titular) de Ensino Superior na Universidade Feevale, Programa de Pós-graduação em Processos e Manifestações Culturais, e professor permanente no PPG em Letras na Universidade de Passo Fundo (RS). Integrante de conselhos editorias e parecerista ad hoc de revistas acadêmicas. Membro da Associação de Linguística Aplicada do Brasil (ALAB), da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN); da Asociación Latinoamericana de Estudios del Discurso (ALED); da Asociación de Lingüística y Filología de América Latina (ALFAL); da Association Analyse des Discours de l?Amérique Latine (ADAL/Paris); coordenador (2018-2020) e participante efetivo do GT ANPOLL- Linguagem, Enunciação e Trabalho. Trabalhou como funcionário do Banco do Brasil no período de janeiro/1975 a outubro/2002, onde exerceu diversos cargos comissionados na área da gestão; possui experiência como consultor organizacional em empresas e bancos, principalmente em unidades do Banco do Brasil no país e no exterior.
Publicado
2020-05-06
Como Citar
Guterra, A. L. R., & de Freitas, E. C. (2020). PRÁTICAS LEITORAS E O USO DO INFOGRÁFICO: DA MULTIMODALIDADE AOS MULTILETRAMENTOS. PROLÍNGUA, 14(2), 60-74. https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-9979.2019v14n2.48586