OS GÊNEROS DIGITAIS NA BNCC E AS POTENCIALIDADES DO VÍDEO-MINUTO

  • Suéllen Rodrigues Ramos da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
  • Danielle Abrantes de Menezes Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
  • Maria de Lourdes Pereira de Lima Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
  • Liliane Cunha da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
  • José Moacir Soares da Costa Filho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)

Resumo

As novas tecnologias envolvem o ser humano e revolucionam os métodos de ensino-aprendizagem. Logo, o ambiente escolar, associado a um bom planejamento e a educadores qualificados, torna possível ações de inclusão e letramento digital de alunos e professores. A partir de uma revisão bibliográfica, percebe-se que o uso das mídias na educação proporciona aos alunos aprofundar o conhecimento através de pesquisas e buscas que trarão novas compreensões de mundo, como o uso pedagógico de celulares, computadores, internet e outras tecnologias presentes no dia-a-dia, mas que, na escola, podem ser mediadas por educadores na construção de conhecimento, inclusive na disciplina de Língua Portuguesa, a partir de uma concepção de linguagem que tem como base a interação. Para tanto, o trabalho focado em gêneros discursivos, conforme indica documentos de orientação, como a Base Nacional Comum Curricular – BNCC, abrangendo também os gêneros digitais, é de grande relevância. Dentre esses, o gênero vídeo-minuto merece destaque diante de suas potencialidades de uso tanto no campo artístico-literário quanto de práticas de estudo e pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suéllen Rodrigues Ramos da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
Doutora e Mestra em Letras pelo Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal da Paraíba (PPGL/UFPB). Bacharela em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo (UFPB). Graduanda em Letras, habilitação em Língua Portuguesa, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa. Professora substituta do curso de Jornalismo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).
Danielle Abrantes de Menezes Carvalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)

Especialista em Gestão Pública Municipal pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Graduada em Turismo pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Graduanda em Letras, habilitação em Língua Portuguesa, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa.

Maria de Lourdes Pereira de Lima, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)

Especialização em Psicopedagogia Institucional pelo Instituto Superior de Cajazeiras (ISEC). Licenciada em Pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Graduanda em Letras, habilitação em Língua Portuguesa, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa. Professora pedagoga efetiva da Prefeitura Municipal de Mamanguape.

Liliane Cunha da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)

Especialista em Neuropsicopedagogia e Ensino Especial, pelo Instituto de Ciências Sociais e Humanas (ICSH). Bacharela em Psicopedagogia, pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Graduanda em Letras, habilitação em Língua Portuguesa, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa.

José Moacir Soares da Costa Filho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)

Doutor em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística (PROLING) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). Orientador.

Publicado
2020-05-06
Como Citar
Rodrigues Ramos da Silva, S., Abrantes de Menezes Carvalho, D., Pereira de Lima, M. de L., Cunha da Silva, L., & Soares da Costa Filho, J. M. (2020). OS GÊNEROS DIGITAIS NA BNCC E AS POTENCIALIDADES DO VÍDEO-MINUTO. PROLÍNGUA, 14(2), 114-125. https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-9979.2019v14n2.48835