[ID 30300] A ATUAÇÃO DE ENFERMEIROS EM EMERGÊNCIA NO PERÍODO PUERPERAL

  • Juliana Hartwig Caetano Universidade Federal de Pelotas
  • Celmira Lange Universidade Federal de Pelotas
  • Fernanda dos Santos Universidade Federal de Pelotas.
  • Letícia Pilotto Casagranda Filgueiras Universidade Federal de Pelotas
  • Marcos Aurélio Matos Lemões Universidade Federal de Pelotas
  • Marilu Correa Soares Universidade Federal de Pelotas

Resumo

Objetivo: Identificar a conduta de enfermeiros perante uma emergência no período puerperal. Metodologia: estudo qualitativo do tipo exploratório. Os dados foram coletados de outubro a novembro de 2013, por meio de entrevistas feitas com enfermeiros de dois Centros Obstétricos e Ginecológicos no Sul do Rio Grande do Sul. Resultados: a maioria dos enfermeiros entrevistados possuía um tempo curto de trabalho nos Centros Obstétricos e Ginecológicos e sua atuação não difere, tendo como base a verificação dos sinais vitais e a punção de um acesso venoso. Quanto às intercorrências, a hemorragia puerperal por atonia uterina foi a mais citada. Conclusão: destacou-se como fator positivo, a boa interação e organização entre a equipe de enfermagem, sendo um aspecto fundamental para a realização de um bom atendimento em intercorrências com as puérperas. Por outro lado, como fator negativo observou-se o tempo de experiência dessas profissionais e a falta de conhecimento sobre esse assunto. DESCRITORES: Enfermagem. Período Pós-Parto. Tratamento de Emergência.

Biografia do Autor

Juliana Hartwig Caetano, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira. Enfermeira do Hospital Porto Alegre.
Celmira Lange, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Universidade de Ribeirão Preto USP. Professora Adjunta da Faculdade de Enfermagem UFpel. Membro do Núcleo de Condições Crônicas e Suas Interfaces (NUCCRIN). Coordenadora da Pesquisa.
Fernanda dos Santos, Universidade Federal de Pelotas.
Enfermeira. Doutoranda em Ciência da Saúde pelo Programa de Pós Graduação da Faculdade de Enfermagem da UFPel. Enfermeira no Hospital Estrela. Membro do Núcleo de Condições Crônicas e Suas Interfaces (NUCCRIN).
Letícia Pilotto Casagranda Filgueiras, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeira. Doutoranda em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem/UFPel. Membro do Núcleo de Condições Crônicas e suas Interfaces. Membro da comissão técnica do Journal of Nursing and Health.
Marcos Aurélio Matos Lemões, Universidade Federal de Pelotas
Enfermeiro. Doutorando em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós Graduação da Faculdade de Enfermagem UFPel.
Marilu Correa Soares, Universidade Federal de Pelotas
Doutora em Enfermagem em Saúde Pública pelo Programa de Pós-Graduação Materno-Infantil e Saúde Pública MISP da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Professora Adjunta da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. Brasil.
Publicado
2020-03-25
Como Citar
Caetano, J. H., Lange, C., Santos, F. dos, Filgueiras, L. P. C., Lemões, M. A. M., & Soares, M. C. (2020). [ID 30300] A ATUAÇÃO DE ENFERMEIROS EM EMERGÊNCIA NO PERÍODO PUERPERAL. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 24(1). https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2020v24n1.30300
Seção
Pesquisa