AVALIAÇÃO DO EFEITO EROSIVO EM MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE VARREDURA E PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DE BEBIDAS GASEIFICADAS DE BAIXA CALORIA

  • Diego Alves da Cunha
  • Brenna Louise Cavalcanti Gondim
  • Diego Figueiredo Nóbrega
  • Tibério Andrade Passos
  • Bianca Marques Santiago
  • Ana Maria Gondim Valença

Resumo

Objetivo: Avaliar o pH, a quantidade de Sólidos Solúveis Totais (°Brix), condutividade elétrica e a superfície do esmalte bovino submetido à ação de bebidas gaseificadas de baixa caloria, em Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). Material e Métodos: Os produtos utilizados foram: Aquarius Fresh® limão, H2OH!® limão, Aquazero® limão, Viver light® limão, Coca-cola® (controle positivo) e água deionizada (controle negativo). A avaliação do pH foi realizada mediante o uso de phmetro digital, a condutividade elétrica foi determinada por meio de um condutivímetro de bancada e para a quantificação do °Brix utilizou-se um refratômetro específico de campo. Para cada análise foram feitas três aferições e calculou-se a média aritmética. A superfície adamantina foi confeccionada a partir da exodontia de incisivos hígidos de maxilares bovinos de animais destinados ao abate, obtendo-se ao final, blocos de esmalte de 3x3mm(n=12) que foram submetidos ao contato por 5 minutos com as bebidas e em seguida lavados e armazenados para posterior análise em MEV. Resultados: Os valores de pH variaram de 2,56 (controle positivo) a 6,00 (controle negativo), estando as demais bebidas abaixo do pH 3,46. Os resultados para condutividade elétrica variaram de 001 S.cm– 1 (controle negativo) a 1071 mS.cm–1 (Coca-Cola®). Com relação aos °Brix, todas as bebidas, com exceção da Coca-Cola® (6,5°Brix) tiveram valor 0°Brix. Observou-se que as bebidas analisadas revelaram-se potencialmente erosivas. A superfície do esmalte exposto às bebidas gaseificadas apresentou características microestruturais indicativas de erosão. Conclusão: As bebidas gaseificadas analisadas se revelaram potencialmente erosivas para a superfície adamantina exposta, por um curto período de tempo, à ação destes produtos, não apresentando potencial cariogênico. DESCRITORES Erosão Dentária. Bebidas Gasosas. Ingestão de Líquidos. Dieta.
Publicado
2011-06-14
Como Citar
Cunha, D. A. da, Gondim, B. L. C., Nóbrega, D. F., Passos, T. A., Santiago, B. M., & Valença, A. M. G. (2011). AVALIAÇÃO DO EFEITO EROSIVO EM MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE VARREDURA E PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DE BEBIDAS GASEIFICADAS DE BAIXA CALORIA. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 15(1), 3-10. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/view/9879
Seção
Pesquisa