O Balanced Scorecard como Ferramenta de Gestão Estratégica e Orçamentária da Fundação Cultural de Florianópolis

  • Marcelo Medeiros da Rosa Universidade Federal de Santa Catarina
  • Sérgio Murilo Petri Universidade Federal de Santa Catarina/Departamento de Ciências Contábeis
  • Luana Ramos Figueiredo Petri Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial/Diretoria Regional de SC
  • Maria Denize Henrique Casagrande Universidade Federal de Santa Catarina/Departamento de Ciências Contábeis
Palavras-chave: Balanced Scorecard, Avaliação de Desempenho, Gestão Estratégica, Gestão Orçamentária, Painel Estratégico

Resumo

As organizações públicas têm recebido, nos últimos anos, duras críticas sobre a forma que definem suas políticas, gerem os recursos e divulgam os resultados alcançados. Por este motivo, o setor público tem incorporado ferramentas provenientes do setor privado, motivado pela neces-sidade de profissionalizar sua gestão. A metodologia Balanced Scorecard (BSC) surge como uma opção aplicável na esfera pública, tanto para a avaliação do desempenho quanto na gestão orçamentária e estratégia. Entretanto, com base em pesquisa realizada na base de dados de periódicos da CAPES, verificou-se que a maior parte das publicações sobre o tema discute a aplicabilidade da metodologia em segmentos tradicionais do setor privado. Posto isto, este artigo apresenta uma pesquisa desenvolvida entre os anos de 2011 e 2012 que propôs a utilização do BSC em organizações públicas por meio do desenvolvimento de um painel estratégico para o Festival Floripa Teatro Isnard Azevedo, promovido pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), como forma de aprimorar sua gestão estratégica, orçamentária e permitir o desenvolvimento de indicadores de desempenho. Do ponto de vista metodológico, este artigo é classificado como descritivo, com abordagem qualitativa, sob a forma de um estudo de caso. Os instrumentos de pesquisa foram: a aplicação de um questionário e uma entrevista, com perguntas abertas e fechadas, realizados presencialmente com a coordenação do evento e da entidade promotora; a observação, mediante visitas técnicas à entidade e à 18ª edição do evento; e a análise bibliográfica e documental. Como resultado, apresenta-se o painel estratégico do festival, construído de forma conjunta com a coordenação da entidade, as interações lógicas entre os objetivos estratégicos, os indicadores de desempenho e os resultados esperados, bem como as vantagens para a FCFFC e para os patrocinadores do Festival Floripa Teatro Isnard Azevedo.

Biografia do Autor

Marcelo Medeiros da Rosa, Universidade Federal de Santa Catarina
Bacharel em Administração (UFSC) com MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria (FGV) e Especialista em Controle da Gestão Pública Municipal (UFSC)
Sérgio Murilo Petri, Universidade Federal de Santa Catarina/Departamento de Ciências Contábeis
Doutor em Engenharia de Produção (UFSC). Professor do Departamento de Ciências Contábeis  (CCN) da Universidade Federal de Santa Catarina, lecionando no curso de Graduação em Ciências Contábeis e Pós-Graduação em Ciências Contábeis
Luana Ramos Figueiredo Petri, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial/Diretoria Regional de SC
Graduada em Ciências Contábeis (UNIVALI), atua na Diretoria Regional do SENAC/SC.
Maria Denize Henrique Casagrande, Universidade Federal de Santa Catarina/Departamento de Ciências Contábeis
Doutora em Engenharia da Produção (UFSC), Professora Titular do Departamento de Ciências Contábeis (CCN) da Universidade Federal de Santa Catarina, atua como Chefe do Departamento e leciona nos cursos de Graduação e Especialização ofertados pelo CCN.
Publicado
2014-04-30
Seção
Seção Nacional