Evidenciação de Informações Estratégicas e a Volatilidade das Ações

  • Nevison Amorim Pereira Universidade Federal de Uberlândia
  • Marcelo Tavares Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Evidenciação. Informações Estratégicas. Volatilidade.

Resumo

Objetivo: Analisar a relação entre as informações estratégicas presentes nas demonstrações financeiras padronizadas (DFPs) e a volatilidade das ações de empresas brasileiras.Fundamento: O disclosure de informações é um dos objetivos da contabilidade e isso representa transparência na relação entre empresas e usuários interessados. Além disso, autores como Murcia e Machado (2013), Malacrida e Yamamoto (2006) e Medeiros e Quinteiro (2005) demonstram vantagens econômicas para as empresas evidenciarem suas informações. Contudo, a Teoria do disclosure considera que os gestores divulgam informações de maneira voluntária, só quando há mais benefícios que custos.Método: A amostra selecionada refere-se a trinta empresas que no período de 2013 a 2015 negociaram ações na BM&FBovespa. Foi efetuada a análise de conteúdo das demonstrações financeiras padronizadas para identificar a evidenciação das informações estratégicas e, em seguida, calculadas a volatilidade das ações. Por fim, aplicaram-se os métodos estatísticos matriz de correlação e regressão múltipla, entre a variável volatilidade e as demais variáveis: evidenciação estratégica, rentabilidade, endividamento, governança corporativa e tamanho.Resultados: Indicam que, em média, 61,53% das empresas disponibilizaram evidenciação de informações estratégicas. Para um nível de significância de 5%, a hipótese de pesquisa foi aceita. Assim, empresas que evidenciaram informações estratégicas apresentaram menor volatilidade das ações. Ressalta-se que a variável governança corporativa diverge da literatura, já que não se apresentou significante, e, portanto, não apresenta influência sobre a volatilidade.Contribuições: Revelar a importância da divulgação das informações estratégicas servindo de incentivos para as empresas aumentarem seu nível de evidenciação. 

Biografia do Autor

Nevison Amorim Pereira, Universidade Federal de Uberlândia
Doutorando e Mestre em Ciências Contábeis na UFU. Especialista em Gestão Pública pela UFU. Graduação em Administração pela UFV. Atualmente exerce o cargo de Administrador na UFU.
Marcelo Tavares, Universidade Federal de Uberlândia
Professor Dr. Genética e Melhoramento de Plantas na ESALQ/USP. Professor Titular da FAMAT/UFU e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da UFU.
Publicado
2018-04-28
Seção
Seção Nacional