Utilização de Contratos Futuros de Commodities como Forma de Otimizar Carteiras de Investimentos do Mercado Brasileiro

Palavras-chave: Teoria do portfólio, Contratos futuros de commodities, Risco, Retorno.

Resumo

Objetivo: Avaliar a eficácia da utilização de contratos futuros de commodities como mecanismo de otimização das carteiras de investimentos.Fundamento: O estudo apoia-se na teoria de diversificação do portfólio, com a premissa de que os investidores são avessos ao risco e com isso elaboram carteiras tangentes à fronteira de eficiência, com maior retorno esperado para determinado nível de risco.Método: Foram compostas carteiras com contratos futuros de commodities e elaboradas cinco estratégias de investimentos com e sem esses contratos, utilizando os retornos esperados e a matriz de covariância para calcular os pesos dos ativos nas carteiras. A análise contempla o período de 2011-2016 e os subperíodos de 2011-2013 e 2014-2016, caracterizados, respectivamente, por expansão e contração econômica.Resultados: Os testes empíricos revelaram que (i) os portfólios com contratos futuros oferecem potencial de diversificação para carteiras compostas majoritariamente pelo mercado de ações (ii) apenas carteiras com contratos vendidos de café tocaram a zona de eficiência, de forma que os contratos de boi e milho não mostraram evidências de contribuição para otimização. (iii) carteiras compostas majoritariamente pelo IFIX, IAM-B, dólar e CDI foram as composições mais eficientes devido a particularidades do mercado de capital brasileiro, como alta taxa de juros, ambiente inflacionário e depreciação cambial durante o período.Contribuições: Os resultados do estudo (i) fornecem perspectiva sobre o uso dos contratos futuros de commodities para reduzir ou não os riscos de portfólios de investimentos; (ii) destacam que esses resultados podem ser distintos em momentos de expansão ou retração econômica; (iii) corroboram estudos anteriores sobre  o uso de contratos futuros de commodities para otimização de carteiras de ações, porém se diferenciando quando levada essa análise para ativos imobiliários e títulos de renda fixa.

Biografia do Autor

Marília Cordeiro Pinheiro, Universidade de Brasília - UnB
Mestra em Mercado Financeiro (2017) e bacharel em Administração de empresas, ambos pela Universidade de Brasília. Experiência profissional na área financeira, já tendo trabalhado nas áreas de investimento, compliance e planejamento financeiro. Atualmente trabalha no setor de Planejamento Econômico, sendo responsável pelo acompanhamento e desenvolvimento financeiro e econômico da regional Centro-Oeste da Rede Dor, além de elaboração de orçamento.
André Ricardo Moncaico Zanon, Banco Central do Brasil - BCB
Mestre em Contabilidade e Mercado Financeiro pela UnB (2017). Possui graduação em Administração de Empresas pela UnB (2007) e Direito pelo Centro Universitário de Brasília (2010). Possui pós graduação em análise financeira pela UPIS de Brasília (2010). Trabalha como servidor público federal no Banco Central do Brasil, no cargo de coordenador do Departamento de Organização do Sistema Financeiro.
José Alves Dantas, Universidade de Brasília - UnB
Professor da Universidade de Brasília (UnB) e servidor do Banco Central do Brasil, é graduado em Ciências Contábeis e em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com mestrado e doutorado em Ciências Contábeis pela Universidade de Brasília (UnB). Foi professor da Universidade Paulista (UNIP), do Centro Universitário Unieuro e do Centro Universitário Brasília (Uniceub), além de ter atuado em cursos de especialização na Universidade de Brasília, na Fucape Business School, na Fundação Getúlio Vargas, na Universidade Estadual de Goiás, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte e na Universidade Católica de Brasília. Pesquisador nas áreas de concentração de contabilidade para usuários externos, mercado financeiro e auditoria, tem artigos publicados em diversos periódicos das áreas de contabilidade e finanças e em congressos científicos nacionais e internacionais.
Bruno Vinícius Ramos Fernandes, Universidade de Brasília - UnB
Doutor em Ciências Contábeis pelo Programa Multi-institucional e Inter-regional de Pós-graduação em Ciências Contábeis - UnB/UFPB/UFRN - (2012). Mestre em Ciências Contábeis pelo Programa Multi-institucional e Inter-regional de Pós-graduação em Ciências Contábeis - UnB/UFPB/UFRN - (2008). Graduado em Ciências Contábeis pela UnB (2006). Atualmente é Professor Adjunto II do Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais da Universidade de Brasília - UnB e foi Coordenador de Graduação no período de 2012 a 2015. Professor do Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis - PPGCONT/UnB. Ex-funcionário da Caixa Econômica Federal e do Centro Universitário Euro-Americano (Unieuro). Foi bolsista do CNPQ na graduação (PIBIC) e no mestrado, com artigos publicados no Congressos USP de Contabilidade e Controladoria, ENANPAD, ANPCONT, Congresso Brasileiro de Custos, AdCont, Asian-Pacific Conference on International Accounting Issues e European Accounting Association Congress. Quanto a publicação em periódicos, os principais são: Revista Análise Econômica (UFRGS), Revista de Revista Análise (PUCRS), Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, Revista Universo Contábil, Revista de Economia e Administração, Revista de Contabilidade e Controladoria. Tem experiência na área de Contabilidade e Finanças com ênfase em capital de giro, avaliação de empresas, mercado financeiro, gestão de risco e derivativos.
Publicado
2019-09-02
Seção
Seção Nacional