A ENFERMAGEM NO BRASIL E OS CONTORNOS DE GÊNERO, RAÇA/COR E CLASSE SOCIAL NA FORMAÇÃO DO CAMPO PROFISSIONAL

  • Maria Rosa Lombardi
  • Veridiana Parahyba Campos

Resumo

O objetivo do nosso artigo foi conhecer a organização das três principais profissões do campo da Enfermagem: enfermeiros/as de nível superior, técnicos/as em enfermagem e auxiliares de enfermagem. Investigamos a configuração histórica dessas ocupações, desde o Brasil colônia até os dias de hoje e, levando em conta as relações de gênero, raça/cor e classe social, demonstramos como a divisão técnica interna do trabalho se hierarquizou a partir das e sobre tais relações. A escolha pela enfermagem se deu por ser esta uma área de trabalho tradicionalmente feminina, e discorremos um pouco sobre as motivações culturais disso ao longo do texto. A partir de pesquisa documental, revisão da literatura e buscas on-line, selecionamos as peças que fundamentaram nossas análises. Além disso, apresentamos algumas estatísticas de 2015 da RAIS – Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho – que fundamentam em termos estatísticos nossa hipótese de segmentação.

Publicado
2018-08-01
Seção
Dossiê: Trabalho no Brasil e na França.