Levantamento soroepidemiológico da artrite encefalite caprina em unidades produtivas dos Estados do Pará e Maranhão

  • Claudina Rita Pires INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
  • Hilma Lucia Tavares Universidade Federal do Pará
  • Lívio Martins Costa Universidade Federal do Maranhão

Resumo

O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento soroepidemiológico do vírus da artrite encefalite caprina. Foram analisados, por meio do teste de Imunodifusão de Gel de Agarose, 396 amostras de soro caprino, em 14 unidades produtoras localizadas nos estados do Pará e Maranhão. A frequência obtida foi 21,6% (85/393). Os fatores de risco encontrados foram: falta de conhecimento da doença, a não utilização de material descartável, sistemas de criação extensivo e semi-intensivo e falhas no manejo em não separar as crias logo após o parto. As unidades produtoras de caprinos dos estados do Pará e Maranhão apresentaram variáveis graus de positividade em seus rebanhos para o vírus da artrite encefalite caprina, sendo fundamental a inserção de práticas de manejo de controle e prevenção desta doença nos rebanhos.

Biografia do Autor

Claudina Rita Pires, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
Departamento de recursos naturais e área saúde animal
Hilma Lucia Tavares, Universidade Federal do Pará
Departamento de ciências biológicas e área saúde animal
Lívio Martins Costa, Universidade Federal do Maranhão
Departamento de patologia e área saúde animal
Publicado
2017-05-10
Seção
Medicina Veterinária