Fenologia de tangerina cv. Ponkan (<i>Citrus reticulata</i> Blanco) correlacionada aos insetos-pragas e predadores

  • Jaidson Gonçalves da Rocha Universidade Estadual Do Norte Fluminese Darcy Ribeiro (UENF), Campos dos Goytacazes- RJ/ Doutorando em Produção Vegetal.
  • Paulo Cesar Rodrigues Cassino Universidade Severino Sombra (USS), Vassouras- RJ/Professor Doutor

Resumo

A citricultura em cultivos orgânicos vem em desenvolvimento crescente pelo mundo, pois além reduzir a quantidade exacerbada de produtos sintéticos, mantém um equilíbrio dentro dos ecossistemas. O objetivo do presente trabalho visou entender se existe uma associação dos insetos-pragas e seus predadores com a fenologia das plantas de citros em cultivo orgânico. O trabalho foi conduzido com o monitoramento feito com visitas a cada quinze dias à Fazendinha Agroecológica, Seropédica - RJ (EMBRAPA/UFRuralRJ), no período de fevereiro de 2007 a outubro de 2010, na área experimental selecionava plantas de forma aleatória, onde se dividia de forma imaginária em quatro quadrantes (Norte, sul, leste, oeste), e assim em cada observação simultaneamente quatro plantas. Foram utilizados a correlação e regressão linear para ver o efeito associativo dos estágios fenológicos das plantas de citros e seus insetos-pragas e predadores. Se observou que para as espécies de insetos-pragas existe uma correlação positiva com o estádio fenológico das plantas cítricas (0,907), isto é, uma variável é dependente da outra. Ademais, para os insetos-predadores a correlação é negativa (-0,438) e não existindo uma associação dos insetos-predadores com a fenologia das plantas de citros. De forma geral, os resultados mostram a possibilidade de associar os insetos-pragas diretamente à fenologia de plantas cítricas, enquanto que os insetos predadores não dependem exclusivamente dos estádios fenológicos da cultura em estudo.

Biografia do Autor

Jaidson Gonçalves da Rocha, Universidade Estadual Do Norte Fluminese Darcy Ribeiro (UENF), Campos dos Goytacazes- RJ/ Doutorando em Produção Vegetal.
Laboratório de fitotecnia, Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias.
Paulo Cesar Rodrigues Cassino, Universidade Severino Sombra (USS), Vassouras- RJ/Professor Doutor
Laboratório do Bionomia de Insetos
Publicado
2017-10-19
Seção
Biodiversidade