Adubação nitrogenada associada à inoculação com <i>Azospirillum brasilense</i> na cultura do milho

  • Gildean Portela Moraes Universidade Federal do Ceará
  • Vânia Felipe Freire Gomes Universidade Federal do Ceará
  • Paulo Furtado Mendes Filho Universidade Federal do Ceará
  • Aldênia Mendes Mascena de Almeida Universidade Federal do Ceará
  • José Maria Tupinambá da Silva Júnior Universidade Federal do Ceará

Resumo

A adubação nitrogenada por fertilizantes minerais é um dos principais manejos utilizados pelos produtores como forma de suprir as necessidades das plantas com esse nutriente. O objetivo foi avaliar o efeito da adubação nitrogenada sobre o crescimento de plantas híbridas de milho associadas com bactérias diazotróficas endofíticas. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, por um período de 90 dias, com substrato natural. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, sendo que os tratamentos foram dispostos no esquema fatorial 2 x 4, com quatro repetições e constituídos, pela inoculação e não com o produto comercial a base de Azospirillum brasilense combinados com quatro diferentes doses de nitrogênio (0; 0,0714; 0,1428 e 0,2142 g kg-1). Foram avaliados os dados relativos à altura, diâmetro do colmo, área foliar, teor de clorofila, massa seca das folhas, colmo e raiz das plantas de milho, cultivadas em condições de casa de vegetação. As plantas de milho BM 3061 inoculadas com Azospirillum brasilense respondeu positivamente as doses de nitrogênio. Porém a dose que 0,1428 g kg-1 de N foi a que apresentou melhor comportamento, podendo ser indicada para adubação do milho.
Publicado
2017-10-19
Seção
Agronomia