Fibrossarcoma intranasal invasivo e colienterite secundária em um periquito-australiano (Melopsittacus undulatus)

  • Raul Antunes Silva Siqueira Universidade Estadual do Ceará
  • William Cardoso Maciel
  • Windleyanne Gonçalves Amorim Bezerra
  • Debora Nishi Machado
  • Ruben Vasconcelos Horn
  • Ricardo Lucena Barbosa

Resumo

Periquitos-australianos (Melopsittacus undulatus) são psitacídeos de pequeno porte, amplamente criados em cativeiro e, por conseguinte, tornam-se passíveis de serem acometidos por inúmeras patologias. Dessa forma, objetivou-se descrever uma ocorrência incomum do fibrossarcoma intranasal associado a enterite secundária bacteriana em um periquito-australiano doméstico. Ao exame clínico, o psitacídeo apresentava deformação lateral do bico associado a uma massa na região da cera, anorexia e apatia e por complicações respiratórias veio a óbito. Na necropsia coletaram-se diversos órgãos para realização do exame histopatológico e adicionalmente coleta de suabe clocal e alguns órgãos para isolamento microbiológico e realização do perfil de sensibilidade antimicrobiana. O achado bacteriano determinou a presença de Escherichia coli resistente a ampicilina e antibióticos do grupo das sulfonamidas. À necropsia, foram observados desidratação e enoftalmia, enterite, abundante tecido adiposo na cavidade celomática e a massa ao corte era endofítica e irregular. Histologicamente, foi averiguada uma proliferação neoplásica no plano nasal do osso ao corte transversal, sendo compatível com a caracterização de um fibrossarcoma. Portanto, ressalta-se a importância de um diagnóstico precoce e diferencial para intervenções terapêuticas imediatas, especialmente, aos da ocorrência incomum como o fibrossarcoma intranasal invasivo, que pode culminar em óbito.
Publicado
2018-10-25
Seção
Medicina Veterinária