Efeitos de diferentes épocas de estresse hídrico sobre a cultura da mamoneira

  • Alan Diniz Lima
  • Thales Vinicius de Araújo Viana
  • Daniel Rodrigues Cavalcante Feitosa
  • Albanise Barbosa Marinho
  • Jefferson Gonçalves Américo Nobre
  • Benito Moreira de Azevedo

Resumo

Um dos fatores limitantes à expansão da produção agrícola é o déficit hídrico, logo é importante trabalhar maneiras na qual se maximize a utilização das chuvas, objetivando-se minimizar o alto risco da agricultura em áreas de sequeiro. O objetivo do experimento foi analisar o efeito de diferentes épocas de suspensão hídrica sobre a cultura da mamoneira da variedade Al Guarani 2002. O experimento foi conduzido em Fortaleza - CE (03°44'S, 38°33'W, 19,5 m). O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com cinco tratamentos e quatro repetições. A suspensão da irrigação teve a duração de 30 dias nos diferentes tratamentos experimentais, dispostos da seguinte maneira: SS, sem ocorrência de suspensão; S40, suspensão iniciando-se aos 40 dias após a emergência (DAE); S70, suspensão iniciando-se aos 70 DAE; S100, suspensão iniciando-se aos 100 DAE; S130, suspensão iniciando-se aos 130 DAE. O sistema de irrigação utilizado foi por gotejamento. A lâmina de irrigação foi equivalente a 75% da evaporação de água ocorrida em um tanque classe “A” (ECA). Foram avaliadas as seguintes variáveis: número e peso dos frutos, peso de 100 sementes, produtividade dos racemos de 1ª, 2ª e 3ª ordens e produtividade total. Foi realizada a análise de variância para cada variável estudada e quando significativo pelo teste F ao nível de 5% de probabilidade, aplicou-se o teste de Tukey. A suspensão hídrica de 30 dias a partir dos 70 DAE reduziu significativamente às variáveis: número e peso dos frutos, peso de 100 sementes e produtividade do 3° racemo e total.
Publicado
2010-07-10
Seção
Artigo Científico