Macrofauna edáfica em área de pastagem no município de Macaíba, RN

  • Ane Cristine Fortes da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba
  • Camila Costa da Nóbrega Universidade Federal da Paraíba
  • Victor Hugo de Farias Guedes
  • Luan Henrique Barbosa de Araújo
  • César Henrique Alves Borges

Resumo

As diferentes coberturas vegetais e práticas culturais podem agir sobre a população da macrofauna edáfica, principalmente devido à diferença na estrutura da serrapilheira, que tem função nutricional e habitat para esses organismos. Objetivou-se caracterizar a abundância, riqueza e a diversidade da macrofauna edáfica em uma área de pastagem no município de Macaíba, RN. Os organismos foram coletados com armadilhas do tipo Provid alocadas aleatoriamente na área, permanecendo por um período de 96 horas em campo. As amostras foram levadas ao Laboratório de Ecologia Florestal/UFRN, onde os organismos amostrados foram extraídos e armazenados numa solução de álcool etílico 70%. Em seguida, procedeu-se a contagem e identificação dos organismos dos grandes grupos taxonômicos e funcionais em laboratório. Avaliou-se a abundância, riqueza e diversidade através dos Índices de Diversidade de Shannon e Uniformidade de Pielou. Foram amostrados 212 indivíduos da macrofauna edáfica, distribuídos em dez grupos taxonômicos. O índice de Diversidade de Shannon e Equitabilidade de Pielou na área de estudo foi 0,5. Este resultado comprova a dominância do grupo Hymenoptera sobre os demais grupos taxonômicos. Os grupos Hymenoptera e engenheiros-do-ecossistema mostram-se mais expressivos na amostragem realizada indicando uma baixa riqueza, diversidade e equitabilidade da macrofauna edáfica na área de estudo.
Publicado
2018-10-25
Seção
Agronomia